Governo espanhol pede para separatistas catalães voltarem à legalidade

Madri, 1 out (EFE).- O ministro do Interior da Espanha, Juan Ignacio Zoido, pediu neste domingo aos responsáveis pelo referendo de independência da Catalunha que "recuperem a razão" e voltem à legalidade, se, danificar o Estado de Direito.

Em declarações à emissora "La Sexta", Zoido qualificou de "injustiça" o processo independentista na região catalã em meio a uma grande tensão e com forte presença policial para apreender, por ordem judicial, o material destinado à votação, o que gerou confrontos.

Zoido exigiu que os separatistas e o presidente catalão, Carles Puigdemont, "parem esta autêntica loucura" à qual estão levando o povo catalão.

"Se queriam ter uma foto, já conseguiram. Agora, que voltem a recuperar a razão", acrescentou o ministro, para quem as forças de segurança apenas "querem restabelecer a ordem e que se sobressaia a democracia".

Na opinião do ministro, a volta da normalidade e da ordem à Catalunha está "nas mãos" de Puigdemont.

"Vale a pena defender o Estado de direito e que dentro do marco legal possamos buscar uma saída, mas não com a lei do mais forte", comentou.

Zoido lembrou que no início desta manhã foram neutralizados "cerca de 70 centros de votação e foi bloqueado o sistema eletrônico para votar em uma operação marcada pela proporcionalidade".

De acordo com Zoido, a polícia regional e a Guarda Civil espanhola encontraram situações "complicadas" e apenas em uma delas, em um centro de votação em Barcelona, precisaram utilizar métodos de defesa de forma breve e prudente em um caso de "encurralamento".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos