PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Tempestade atrasa mais de 4.000 voos e cancela outros 2.100 nos EUA

20.02.2019 - Neve sobre o aeroporto Ronald Reagan, em Washington - Daniel Slim/AFP
20.02.2019 - Neve sobre o aeroporto Ronald Reagan, em Washington Imagem: Daniel Slim/AFP

20/02/2019 18h04

Mais de 4.000 voos sofreram atrasos e cerca de 2.100 foram cancelados em decorrência da tempestade de neve e chuva que castiga grande parte do litoral leste dos Estados Unidos hoje (20) e que teve seus efeitos sentidos em Washington, Nova York e Nova Jersey.

Segundo o site flightaware.com, que rastreia os voos, até depois do meio-dia (horário local, 14h de Brasília) eram contabilizados 4.033 atrasos e 2.138 cancelamentos em todo o país.

No aeroporto Washington-Dulles - onde em média são registradas demoras nas decolagens de pouco mais de uma hora -, ocorreram 79 adiamentos e 237 cancelamentos, enquanto no Ronald Reagan, nos arredores da capital, houve 152 voos atrasados e 360 cancelados.

Já no aeroporto de Baltimore-Washington, no estado de Maryland, foram contabilizados 228 cancelamentos e 91 atrasos.

O site detalhou que o aeroporto de Newark, no estado de Nova Jersey e que serve Nova York, sofreu demoras de cerca de três horas e 55 minutos nas chegadas e de 30 minutos nas saídas.

Por sua parte, os terminais aéreos John F. Kennedy e LaGuardia sofreram atrasos nas aterrissagens de duas horas e 20 minutos.

Meios de comunicação locais indicaram que cerca de 117 milhões de pessoas estão sob algum tipo de alerta pelas condições do clima.

O Serviço Nacional de Meteorologia dos Estados Unidos (NWS, em inglês) afirmou nesta quarta-feira no Twitter que as fortes chuvas e o clima invernal afetarão grande parte do leste do país até quinta-feira e acrescentou que se esperam mais nevascas no oeste.

Ao longo da costa leste e suas proximidades, se esperam vários centímetros de neve que começaram a cair na terça-feira durante a noite e se manterão durante a quarta-feira.

Segundo o NWS, é provável que a tempestade que varre a zona leste se desloque nesta sexta-feira, mas se prevê que uma nova traga fortes chuvas adicionais do sudeste.

Entre o final de janeiro e o início deste mês, uma onda de frio extremo castigou os Estados Unidos com temperaturas que alcançaram 39 graus abaixo de zero e uma sensação térmica de -45 em áreas do meio-oeste do país e deixaram pelo menos 21 mortos. 

Internacional