PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Colômbia fecha por 2 dias fronteira com Venezuela para avaliar danos

23.fev.2019 - Confronto e danos na ponte Francisco de Paula Santander, na fronteira entre a Venezuela e a Colômbia - Marco Bello/Reuters
23.fev.2019 - Confronto e danos na ponte Francisco de Paula Santander, na fronteira entre a Venezuela e a Colômbia Imagem: Marco Bello/Reuters

Em Cúcuta (Colômbia)

24/02/2019 01h08

O diretor-geral da agência alfandegária da Colômbia, Christian Krüger Sarmiento, anunciou no final da noite de ontem o fechamento de todas as passagens fronteiriças com a Venezuela no departamento de Norte de Santander hoje e manhã, 24 e 25 de fevereiro, para avaliar os danos causados durante o envio de ajuda humanitária.

"A medida, que foi tomada pelo presidente da República, Iván Duque Márquez, obedece à necessidade de avaliar os danos causados às instalações governamentais estabelecidas na região de fronteira de Norte de Santander", disse Krüger em comunicado.

Segundo o funcionário, com o fechamento, se busca "realizar os consertos necessários para a correta prestação dos serviços, após os incidentes registrados durante a passagem das ajudas humanitárias para a Venezuela" neste sábado.

O chefe da autoridade migratória colombiana disse que o fechamento começou à 0h deste domingo, 24, e se estenderá até a meia-noite de amanhã, 25.

Os pontos nos quais se restringirá a passagem serão as pontes Internacionais Simón Bolívar, Francisco de Paula Santander, La Unión e de La Unidad.

Perguntas e respostas para entender a crise nas fronteiras da Venezuela

UOL Notícias

"Fica de fora da restrição o trânsito nos postos de controle fronteiriço habilitados no departamento de Norte de Santander por razões de caso fortuito ou força maior", esclareceu Krüger.

Cúcuta, capital do departamento colombiano de Norte de Santander, se liga pela ponte internacional Simón Bolívar com a cidade venezuelana de San Antonio, no estado de Táchira.

A ponte Francisco de Paula Santander une Cúcuta com a cidade de Ureña, da mesma forma que o de Tienditas, conhecido também como o de La Unidad, terminado em 2016 e nunca posto em serviço, e em cujo lado colombiano está armazenada a ajuda humanitária.

Uma quarta ponte na região, a de La Unión, é uma estrutura menor entre as localidades de Porto Santander (Colômbia), vizinha a Cúcuta e a venezuelana de Boca del Grita.

Internacional