PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Presidente do governo da Espanha diz não saber paradeiro de Juan Carlos I

Rei emérito da Espanha, Juan Carlos 1º -
Rei emérito da Espanha, Juan Carlos 1º

Da EFE, em Madri

04/08/2020 16h47

O presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez, afirmou nesta terça-feira que não tem qualquer informação sobre o destino do rei emérito Juan Carlos I, que ontem revelou que estava deixando o país de maneira definitiva.

A imprensa portuguesa, já nesta segunda-feira, apontou para a possibilidade de uma mudança para Estoril, onde o antigo monarca viveu na infância. Hoje, no entanto, veículos espanhóis apontaram para uma ida para a República Dominicana.

"Não tenho a informação de onde está", respondeu Sánchez, durante entrevista coletiva convocada para fazer um balanço do trabalho antes do início das férias de verão.

O presidente do governo lembrou os princípios de discrição e confidencialidade das reuniões que mantêm com o rei Felipe VI, filho de Juan Carlos I.

Além disso, Sánchez fez defesa da monarquia espanhola e garantiu que "não julga as instituições, mas apenas as pessoas". O chefe do Executivo considerou "adequada" a resposta da Casa Real diante da situação gerada pelos supostos negócios escusos em que o rei emérito estaria envolvido na Suíça.

Juan Carlos, de 83 anos, escreveu ao rei Felipe VI manifestando a decisão de viver fora da Espanha. O anúncio da mudança para fora da Espanha culmina um período de deterioração da imagem do monarca emérito.

O debate sobre a inviolabilidade do chefe de Estado foi retomado no mês passado devido a novas informações sobre o suposto dinheiro escondido que o rei emérito teria na Suíça e a doação que ele fez de 65 milhões de euros à empresária alemã Corinna Larsen - apontada por alguns veículos de imprensa como sua amante - fora do controle fiscal espanhol.

Internacional