Escassez de alimentos na Venezuela leva fome a zoológico de Caracas

Daniel Kai

Em Caracas (Venezuela)

  • Carlos Jasso/ Reuters

    Leão dorme em sua jaula no zoológico de Caricuao, em Caracas

    Leão dorme em sua jaula no zoológico de Caricuao, em Caracas

Cerca de 50 animais morreram de fome nos últimos seis meses em um dos principais zoológicos da Venezuela, de acordo com uma líder sindical, devido à grave escassez de alimentos que afeta o país.

As mortes no zoológico de Caricuao, em Caracas, incluem porcos vietnamitas, antas, coelhos e aves -- algumas das quais não comiam há duas semanas, de acordo com Marlene Sifontes, uma líder sindical de funcionários da agência de parques públicos Inparques, que fiscaliza zoológicos.

Outros animais estão em risco no país.

Os problemas dos animais refletem os de muitos venezuelanos, que diariamente pulam refeições ou passam horas nas filas dos supermercados, por vezes gritando "queremos comida" ou até mesmo saqueando, em meio a uma crise econômica sem precedentes na nação exportadora de petróleo e membro da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep).

"A história dos animais de Caricuao é uma metáfora para o sofrimento venezuelano", disse Sifontes.

Autoridades ainda não forneceram dados, mas promotores abriram uma investigação sobre as mortes de "várias espécies de vida selvagem" no zoológico.

Atualmente, leões e tigres no zoológico de Caracas estão sendo alimentados com mangas e abóboras, a fim de compensar a falta de carne. Elefantes comem frutas tropicais em vez de sua tradicional dieta de feno, disse a líder sindical.

A administração do zoológico não quis comentar.

Entenda por que falta comida na Venezuela

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos