Conteúdo publicado há 2 meses

Bebê permanece refém em Gaza enquanto outros são libertados em acordo entre Israel e Hamas

Kfir Bibas, de 10 meses de idade, passou mais de 50 dias de sua vida em cativeiro em Gaza e, de acordo com Israel, foi entregue pelo Hamas a outro grupo militante palestino, em uma possível complicação dos esforços para libertá-lo.

Nesta terça-feira, membros de sua família imploraram ao governo israelense e aos mediadores de uma trégua entre Israel e o Hamas, do Egito e do Catar, que ajudem a libertar o bebê, seus pais e seu irmão.

Infiltrados do Hamas capturaram, além do bebê Kfir, Ariel, de quatro anos, e seus pais, Yarden e Shiri, após invadirem cidades do sul de Israel em 7 de outubro, matando cerca de 1.200 pessoas e provocando uma ofensiva militar israelense que matou mais de 15.000 pessoas, de acordo com as autoridades de saúde de Gaza. Segundo Israel, Kfir é o mais jovem dos 240 reféns que foram capturados.

O vídeo do incidente mostrou uma Shiri aterrorizada segurando as crianças em um cobertor enquanto eles eram levados para o cativeiro. Outro trecho mostrou Yarden com um ferimento na cabeça causado por golpes de martelo, disse Ofri Bibas, irmã de Yarden.

Ela disse aos repórteres que a família não seria incluída na esperada libertação de 10 reféns nesta terça-feira. Os parentes dos reféns repatriados foram informados com antecedência pelas autoridades.

O Hamas libertou 50 mulheres e crianças israelenses reféns, além de 19 reféns estrangeiros, desde sexta-feira, como parte da trégua pela qual Israel libertou 150 prisioneiros palestinos e aumentou o envio de ajuda para Gaza.

O principal porta-voz militar de Israel, contra-almirante Daniel Hagari, disse em um briefing que Kfir, Ariel e seus pais estavam sendo mantidos por uma facção palestina que não era o Hamas.

Outro porta-voz militar, o tenente-coronel Avichay Adraee, afirmou que a família estava na área de Khan Younis, no sul da Faixa de Gaza.

O Hamas não informou a localização ou a condição das cerca de 170 pessoas que ainda estão sequestradas.

Continua após a publicidade

"O entendimento de que, por enquanto, não receberemos o abraço que tanto esperávamos nos deixa sem palavras", disse a família dos Bibas em uma declaração à mídia.

Jimmy Miller, um primo, declarou ao Channel 12 TV: "Kfir tem apenas 10 meses de idade. Ele é uma criança que ainda não sabe nem dizer 'mamãe'. Ele ainda não está comendo alimentos sólidos. Ele não tem a capacidade de sobreviver lá."

"Nós da família não estamos conseguindo reagir... A família já não dorme há muito, muito tempo - 51 dias."

Na semana passada, Yosi Shnaider, outro primo, descreveu a família refém como "pessoas simples que pensavam que iriam viver no paraíso" - uma referência ao Kibbutz Nir Oz, o bucólico vilarejo fronteiriço de onde foram capturados.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes