Mãe e gêmeas de 3 anos estão entre os 11 reféns libertados hoje pelo Hamas

Onze reféns israelenses foram libertados pelo Hamas nesta segunda-feira (27), quarto dia de trégua. Todos foram sequestrados no kibutz Nir Oz em 7 de outubro. No total foram libertados 69 pessoas — 50 delas israelenses.

Quem foi liberado hoje

A lista de reféns liberados hoje reúne 8 crianças e adolescentes israelenses, com idades entre 3 e 16 anos, e 3 adultos, de acordo com o The Times of Israel.

Sharon Aloni Cunio, 34, e suas duas filhas gêmeas, Emma e Yuli, de 3 anos, estão na lista. O pai das meninas, David, de 34 anos, segue detido. Eles moravam no kibutz Nir Oz, onde foram sequestrados. No último dia 24, a irmã de Sharon, Danielle Aloni, 44, e sua filha Emilia, 5, sequestradas no mesmo dia, também foram libertadas.

Karina Engel-Bart, 51, e suas filhas Mika Engel, de 18 anos e Yuval Engel, de 10 anos, também estão entre as pessoas foram libertadas hoje. O pai delas, Ronen, ainda está preso em Gaza. Segundo o The Times of Israel, os quatro foram sequestrados no mesmo dia, também no kibutz Nir Oz. Eles chegaram a se esconder em um quarto, mas foram achados por membros do Hamas.

Eitan Yahalomi, de 12 anos, solto hoje, faz parte de uma família de cinco pessoas, que morava no kibutz Nir Oz e foi separada durante o ataque do Hamas. Sua mãe, Batsheva, conseguiu fugir com suas duas irmãs. Já ele e seu pai, Ohad - que chegou a ser baleado - , foram sequestrados.

Os irmãos Sahar Calderon, de 16 anos, e Erez Calderon, 12, também libertados hoje. O seu pai, Ofer, segue preso. A família foi sequestrada após tentar se esconder fora de casa, no dia do ataque do Hamas, em 7 de outubro, informou o The Times of Israel. Hoje, o presidente francês Emmanuel Macrón celebrou em rede social a libertação dos irmãos, que também têm cidadania francesa.

Os irmãos Or Yaakov, de 16 anos, e Yagil Yaakov, de 12, estavam sozinhos em casa durante o ataque do Hamas. Segundo o The Times of Israel, eles chegaram a ligar para a mãe e, sussurrando, avisaram que estavam escondidos no quarto. A mãe dele Renana Gome conseguiu ouvir quando um deles pediu para um membro do Hamas para não ser levado embora. O pai deles, Yair, e a namorada, Meirav, ainda estão presos.

Trégua continuará por mais dois dias

Hoje, a trégua em Gaza foi prorrogada por dois dias. A decisão foi anunciada no canal de informações do grupo extremista no Telegram e pelo Qatar.

Continua após a publicidade

Hamas e Israel iniciaram trégua na sexta-feira (24) para a troca de reféns. Seriam três prisioneiros palestinos para cada refém israelense liberto. Cerca de 50 crianças e mulheres mantidas reféns em Gaza deverão ganhar a liberdade nos quatro dias de cessar-fogo.

The 11 Israeli hostages released from Hamas captivity tonight: Sharon Aloni Cunio and her children Emma and Yuli, siblings Sahar and Erez Calderon,Karina Engel-Bart and her children Mika and Yuval, siblings Yagil and Or Yaakov, and Eitan Yahalomi. pic.twitter.com/H9qPnL4s5G

-- Mossad Commentary (@MOSSADil) November 27, 2023

Hamas divulgou nomes de palestinos que serão libertados por Israel. Lista tem 33 pessoas, sendo três mulheres e 30 meninos menores de idade. Relação de palestinos foi publicada no canal de notícias do Hamas no Telegram.

As crianças são de Jerusalém e de cidades da Cisjordânia ocupada, incluindo Ramallah, Jenin, Hebron e Nablus, entre outras.

Hamas já havia libertado 58 reféns

Hamas divulga vídeo da libertação de primeiros reféns após cessar-fogo
Hamas divulga vídeo da libertação de primeiros reféns após cessar-fogo Imagem: Divulgação/Hamas, via Telegram
Continua após a publicidade

Até domingo, o Hamas já havia libertado 58 reféns. Todos tinham sido sequestrados no dia 7 de outubro.

O grupo extremista libertou 17 reféns no domingo (26), terceiro dia de trégua na guerra com Israel. Foram 13 israelenses, três tailandeses e um russo entregues ao Comitê Internacional da Cruz Vermelha. Israel, em troca, soltou outros 39 prisioneiros palestinos.

Outros 17 reféns foram soltos no sábado (25), no segundo dia da trégua, sendo 13 israelenses e 4 tailandeses. Em troca, 39 palestinos que estavam detidos em Israel voltaram à Cisjordânia.

Na sexta-feira (24), foram 24 reféns liberados — 13 deles israelenses. Além deles, 10 tailandeses e um filipino que também foram libertados nesse primeiro dia de acordo. Do lado israelense, 39 prisioneiros palestinos, sendo 24 mulheres e 15 adolescentes foram libertados.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes