Conteúdo publicado há 1 mês

Rússia diz que ideia de negociar paz da Ucrânia sem Moscou é absurda

O Kremlin disse nesta segunda-feira que a ideia de manter conversações de paz sem a Rússia é ridícula, depois que o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, afirmou que esperava realizar uma cúpula na Suíça para discutir sua visão de paz com os aliados de Kiev.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse aos repórteres: "Temos dito repetidamente que esse é um formato estranho, para dizer o mínimo, porque certos planos de paz estão sendo implementados sem a participação da Rússia, o que por si só é frívolo e até risível".

O chefe de gabinete de Zelenskiy, Andriy Yermak, disse no domingo, no entanto, que um projeto da cúpula na Suíça poderia ser entregue à Rússia em uma data posterior.

"Pode haver uma situação em que nós, juntos, convidemos representantes da Federação Russa, em que eles serão apresentados ao plano, caso quem quer que esteja representando o país agressor naquele momento queira realmente acabar com essa guerra e retornar a uma paz justa", declarou Yermak.

Após dois anos de guerra, a Rússia detém pouco menos de um quinto do território internacionalmente reconhecido da Ucrânia. Moscou tem dito que está aberta a conversações, mas que elas devem reconhecer as "novas realidades no terreno". A Ucrânia exige a restauração de sua integridade territorial e a retirada total das forças russas.

A Reuters informou com exclusividade este mês que Putin enviou sinais aos Estados Unidos em 2023 em público e em particular por meio de intermediários, incluindo por meio dos parceiros árabes de Moscou no Oriente Médio, de que estava pronto para considerar um cessar-fogo na Ucrânia que congelaria o conflito nas linhas atuais.

Uma fonte dos EUA negou que tenha havido qualquer contato oficial e disse que Washington não se envolveria em negociações que não envolvessem a Ucrânia.

Deixe seu comentário

Só para assinantes