Topo

CarnaUOL

Blocos de rua


Abertura do Festival do Baixo Augusta traz mistura de jazz com Carnaval

Acadêmicos do Baixo Augusta lança Unidos do Swing - Edson Lopes Jr./UOL
Acadêmicos do Baixo Augusta lança Unidos do Swing Imagem: Edson Lopes Jr./UOL

Sara Puerta

Colaboração para o UOL, em São Paulo

03/02/2019 11h52

A primeira noite do Festival do Baixo Augusta, que aconteceu neste sábado (2), em São Paulo, contou com a apresentação do grupo Unidos do Swing, que une a pegada do jazz com Carnaval, na Casa do bloco, na região central da capital. 

O grupo formado por músicos, artistas e performaces atrai seguidores fiéis, que costumam acompanhar as apresentações durante o ano, além de fazerem a divulgação boca a boca dessa mistura inusitada - e que dá muito certo, com inspiração das Big Bands de New Orleans.

Gel Santos, de 36 anos, já os acompanha há um tempo e para ela o fato de ser diferente dos outros blocos de Carnaval, a atrai mais ainda. "É um som muito estiloso que combina com esse 'novo' Carnaval de São Paulo. A cada ano tenho curtido mais e nem dá vontade de viajar mais nessa época. Quero é aproveitar a cidade".

Gel fez a "propaganda" para as amigas que ficaram curiosas e vieram curtir a apresentação. "O Baixo Augusta eu já tinha visto, ido ao desfile, mas na Casa do Bloco e o Unidos pelo Swing eu estreando hoje", conta Monica Nader, uma das amigas que trouxe para o show.

O mineiro Ramon Cotta, 29, mora há três anos em São Paulo e sempre vai aos desfiles do Baixo Augusta e resolveu "abrir os trabalhos" na festa. " Sabia que ia ter coisa boa hoje aqui. Para mim pré-Carnaval do coração é em São Paulo. Já os dias oficiais são em Minas Gerais".

O mineiro trouxe a conterrânea Natália Guedes, 28 anos, que mora em Belo Horizonte para a festa na casa do Baixo Augusta. "Vim ver o que tem esse pré Carnaval de São Paulo. Pelo que ouço falar é algo muito especial e cheio de blocos 'diferentes', diz.

O casal Mariana Vieira Elek e Cassiano Elek Machado conheceram o bloco no ano passado e tem uma conexão especial com o grupo. "Um dos integrantes do grupo tem síndrome de Down e nosso filho de dois anos também. Isso é uma inspiração e ele ainda que bebê, gosta muito de assistir as apresentações" conta Mariana, 32.

Carnaval do Baixo Augusta

O festival é um aquecimento para o desfile do Acadêmicos do Baixo Augusta, que acontece no dia 24 de fevereiro.

"Esse ano o festival cresceu. São quatro finais de semana, que vão além do espaço da casa. Uma antecipação que já está  fervendo para o Carnaval, que esse ano tem uma expectativa de público de 40% maior, comparado ao ano passado" , conta Léo Madeira, um dos fundadores do Acadêmicos do Baixo Augusta.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blocos de rua