PUBLICIDADE
Topo

Blocos de rua

Sob chuva, Harmonia do Samba energiza e faz o chão tremer no Anhembi

Bloco Vem Neném, comandado pelo cantor Xanddy, do Harmonia do Samba, no Anhembi, em São Paulo - Junior Lago/UOL
Bloco Vem Neném, comandado pelo cantor Xanddy, do Harmonia do Samba, no Anhembi, em São Paulo Imagem: Junior Lago/UOL

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

24/02/2019 19h27

A chuva começou a cair de forma intensa hoje no Pavilhão do Anhembi, em São Paulo, mas isso não deixou os foliões menos animados. Pelo contrário, eles pularam ainda mais ao som do Harmonia do Samba, do "Bloco Vem Neném", que fez o chão tremer com seus poderosos tambores.

"A gente está trazendo um repertório super variado. Quando é trio parece que o povo toma uma supercarga de alegria, a gente já espera essa explosão. O trio tem essa mágica, o clima se mantém o tempo todo. A gente vai carregar [o público] e eles a gente. A gente vai ser recarregado de alegria e vamos devolver para eles", disse Xanddy, comandante do grupo, ao UOL.

E foi assim que Xanddy deixou seu camarim e se dirigiu ao trio. Antes de subir, ele acenou para os presentes, que foram à loucura.Ao som de clássicos do Harmonia e outros ritmos, como o funk , o público pulou e tomou todos os cantos do pavilhão. Entre passinhos e rebolados sincronizados, as vibrações se espalhavam.

O professor de dança Roni Denis, 35, disse que a chuva lhe dava mais ânimo para curtir o Carnaval, ainda mais com a energia trazida pelo Harmonia, do qual é fã.

"Eles trazem a energia da Bahia, o axé. Harmonia além de ser animado é muito contagiante. Ele é da Bahia, tudo que vem da Bahia tem fogo", declarou ele.

O professor também vibra em poder deixar sua profissão de lado e poder dançar por si próprio: "É um momento de você curtir e esquecer um pouco sua profissão. A gente mistura a energia do Carnaval, da dança, da nossa maluquice e vamos que vamos".

Micaelli Magalhães, 21, não é tão fã do grupo musical, mas também se sentiu tomada pela folia que ele trouxe ao Anhembi.

"Eu acho maravilhoso. Carnaval é isso. As pessoas estarem aqui, independente da chuva, estarem aqui para curtir e serem felizes. É uma energia totalmente positiva, totalmente gostosa", opina ela

"É uma vibe muito boa, traz uma alegria. A chuva não atrapalha, a gente tá aqui sempre dançando. Se a pessoa não sabe a música está todo mundo dançando junto no ritmo do axé", concorda Jade Silva, 20,

A chuva foi forte, mas durou pouco. Em determinado momento, Xanddy lamentou o fato de sua melhor, Carla Perez, não poder estar no bloco ao lado dele. Para fazer uma homenagem, ele começou a cantar músicas do É o Tchan, grupo do qual Carla foi dançarina. Ao final, Xanddy fez uma calorosa despedida e agradeceu muito o público paulistano.

Blocos de rua