PUBLICIDADE
Topo

Críticas ao governo marcam desfile do Bloco Virtual no Rio de Janeiro

 Bloco Virtual animou foliões nesta segunda-feira (4) no Rio - Luciola Villela/UOL
Bloco Virtual animou foliões nesta segunda-feira (4) no Rio Imagem: Luciola Villela/UOL

Lola Ferreira

Colaboração para o UOL, no Rio

04/03/2019 09h49Atualizada em 04/03/2019 11h55

O temático Bloco Virtual desfilou na manhã desta segunda (4) de Carnaval, no Rio de Janeiro com fantasias e alegorias críticas ao governo do presidente Jair Bolsonaro e os recentes escândalos políticos envolvendo a família presidencial, o partido PSL e os ministros de estado.

Uma fantasia comum no Virtual foi a de fake news. A gaúcha Jalusa Lopes, de 31 anos, mora no Rio e prestigiou o desfile a primeira vez em 2017, e neste ano entrou na onda do tema e produziu uma fantasia própria. Com recortes de jornal e um arco escrito "fake news", ela curtiu o cortejo.

Quem também chamou a atenção foi a pesquisadora Fernanda Amim, de 30 anos. Ela fazia uma referência ao conceito de professora comunista, e explicou a reportagem a motivação: "É uma grande sátira às pessoas que criticam o pensamento crítico e acham que tudo é doutrinação comunista", afirmou.

E nem os ministros escaparam. Um "Jesus da Goiabeira", incorporado por João Gabriel, de 29 anos, divertia os foliões. A fantasia foi inspirada em uma fala da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que relatou em uma experiência pessoal ter visto Jesus na árvore frutífera e isso evitou seu suicídio.

Ainda no clima de protesto, Marília Nunes, de 30 anos, investiu na produção baseada numa notícia fraudulenta que circulou durante as eleições envolvendo mamadeiras e órgãos sexuais: "Eu queria fazer algo que fosse relacionado a leite direto da fonte, por isso coloquei nos seios", brinca.

Outro ponto alto do Virtual foi a presença de crianças e bebês. A pequena Maria Laura, de dois meses, chamava a atenção de todos que passavam pela corda de isolamento dos músicos. A mãe, Lais Antunes, 28, e Júlio Estrela, 32, não hesitavam em posar para as fotos. Lais, inclusive, amamentou a filhota durante o cortejo.

"A gente não conseguia acordar cedo para curtir o bloco, mas com o nascimento dela a rotina muda e a gente consegue participar", contou a mamãe. No trajeto, Maria Eduarda se mostrou bastante confortável em curtir o bloco.

O Virtual é famoso pelas fantasias elaboradas, cores fortes e coreografias bem ensaiadas. O bloco faz seu cortejo sempre na orla do Leme, zona sul carioca, ao lado da Praia de Copacabana. Marchinhas de Carnaval, hits da MPB e alguns clássicos dos blocos tradicionais do Rio embalaram a festa, que transcorreu sem registro de confusões ou brigas, mas com bastante animação.

Neste ano, um entrave com a Polícia Militar quase impediu o desfile, mas a autorização chegou no último momento e garantiu a folia de centenas de cariocas e turistas.

Blocos de rua