PUBLICIDADE
Topo

Carolina Brígido

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Para ministros do STF, é grave espiã infiltrada no gabinete de Lewandowski

Allan dos Santos, criador do blog bolsonarista Terça Livre -  Reprodução internet
Allan dos Santos, criador do blog bolsonarista Terça Livre Imagem: Reprodução internet
Carolina Brígido

Escreve sobre Judiciário, especialmente o STF, desde 2001. Participou da cobertura do mensalão, da Lava-Jato e dos principais julgamentos dos últimos anos. Foi repórter e analista do jornal "O Globo" de 2001 a 2021. Foi colunista a revista "Época" de 2019 a 2021.

Colunista do UOL

06/10/2021 11h17

Ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) comentam, nos bastidores, que as informações fornecidas por uma estagiária do gabinete de Ricardo Lewandowski ao blogueiro bolsonarista Allan dos Santos não têm importância. No entanto, consideraram preocupante o fato de ter existido uma espiã infiltrada no tribunal.

Reportagem publicada hoje pela Folha de S. Paulo mostra trocas de mensagens entre a estagiária e Allan dos Santos. Nos diálogos, ela combina com o blogueiro que passaria a fornecer informações do gabinete de forma secreta. A informante trabalhou no gabinete de Lewandowski entre 19 de julho de 2017 e 20 de janeiro de 2019.

O ministro Alexandre de Moraes determinou na manhã de hoje que a Polícia Federal ouça a estagiária. O interrogatório integra o inquérito das fake news, que tem Allan dos Santos entre os investigados. O inquérito foi compartilhado com a CPI da Covid, no Senado.

A decisão foi tomada como forma de mostrar que a espionagem em um gabinete do STF é grave - ainda que as informações dadas pela estagiária sejam consideradas irrelevantes.