PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Políticos vão à Justiça para impedir desfile militar de tanques no Planalto

Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

09/08/2021 17h51

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e a deputada Tabata Amaral (sem partido-SP) anunciaram que entrarão com uma ação popular para tentar impedir o "desfile militar" com tanques, blindados e soldados que o presidente Jair Bolsonaro programou para amanhã na Esplanada dos Ministérios. Também o PSOL divulgou que vai entrar com mandado de segurança na Justiça com o mesmo objetivo.

Como divulgou com exclusividade a jornalista Thais Oyama, colunista do UOL, o desfile está marcado para acontecer no mesmo dia em que a Câmara analisa a proposta do voto impresso, que é defendida pelo presidente Jair Bolsonaro. A PEC deverá ser derrotada.

"É um absurdo gastar recursos públicos em uma exibição vazia de poderio militar", crítica Alessandro Vieira. "As Forças Armadas, instituições de Estado, não precisam disso. Os brasileiros, sofrendo com as consequências da pandemia, também não precisam. O Brasil não é um brinquedo à disposição de lunáticos".

Para a deputada Tabata Amaral, celebrações militares e desfiles de blindados que ocorrem de uma forma cotidiano na agenda das Três Armas não devem ser usados como desculpa para que o presidente coloque na rua suas ideias autoritárias. "O Brasil é maior do que o Bolsonaro e é importante que as autoridades públicas, inclusive as Forças Armadas, deixem isso claro nesse momento", diz a deputada.

O PSOL anunciou suas providências pelo Twitter: vai entrar com mandado de segurança para impedir desfile. "O caso é grave. O Brasil não vai aceitar intimidações golpistas!", diz o tuíte na conta oficial da legenda.

Blindados e tanques serão deslocados até a frente ao Palácio do Planalto, onde estarão Bolsonaro e o Ministro da Defesa, Walter Souza Braga Netto, que receberão convites para comparecer à Demonstração Operativa, que ocorrerá no dia 16 de agosto, no Campo de Instrução de Formosa (CIF). É a primeira vez em que ao anúncio do evento é precedido de um desfile na Esplanada.