PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Em novo desafio ao STF, Allan dos Santos volta a criar canal no YouTube

Allan dos Santos lança novo canal no YouTube - Reprodução do YouTube
Allan dos Santos lança novo canal no YouTube Imagem: Reprodução do YouTube
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

09/05/2022 08h13

O blogueiro bolsonarista Allan dos Santos criou ontem um novo canal no YouTube para divulgar seus comentários. Ele está foragido nos Estados Unidos desde que, em 5 de outubro do ano passado, teve prisão determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. Segundo a Polícia Federal, Santos é responsável por "atacar integrantes de instituições públicas, desacreditar o processo eleitoral brasileiro, reforçar o discurso de polarização", entre outros delitos, e por isso Moraes determinou à plataforma retirada do canal que o tornou conhecido, o "Terça Livre".

É justamente esse nome ("Terça Livre") que o bolsonarista deu ao novo canal. "Em junho, completará dois anos que eu não vejo minha família. Há dois anos, a Polícia Federal invadiu minha casa quando meu filho, Pedro, estava na barriga da minha esposa, no quarto mês", diz ele, no vídeo. "Um dia das mães é sempre um dia muito difícil, mas nesses dias é importante você tomar uma atitude".

Há nove meses, Santos fez desafio semelhante, ao criar no YouTube um canal com nome diferente, mas conteúdo idêntico ao anterior. Foi também removido pela plataforma, em cumprimento a decisão judicial.

Até o início da manhã de hoje, o canal tinha pouco mais de 6 mil inscritos.