PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Nome da mãe de Bolsonaro em escola do Rio de Janeiro é motivo de protestos

Fachada da Escola Olinda Bonturi Bolsonaro - Divulgação
Fachada da Escola Olinda Bonturi Bolsonaro Imagem: Divulgação
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

25/06/2022 04h00

O batismo de uma escola municipal com o nome da mãe do presidente Jair Bolsonaro, Olinda Bonturi Bolsonaro, falecida em janeiro, está causando protestos na cidade de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Anteriormente, a prefeitura tinha prometido que o prédio receberia o nome de Zilda Arns, fundadora e coordenadora internacional da Pastoral da Criança, falecida em 2010, durante um terremoto no Haiti. A mudança não foi bem recebida por professores, lideranças da Igreja Católica e integrantes dos movimentos sociais de Caxias.

A Escola Municipal Zilda Arns já existia e funcionava em um prédio antigo, que foi fechado há algum tempo por problemas de infraestrutura. Seus alunos foram transferidos para outras unidades, enquanto uma nova era construída. Mas o prédio recém-construído e ainda não inaugurado, acabou recebendo um letreiro com o nome da mãe do presidente da República.

"A promessa era de que a nova escola receberia o nome de Zilda Arns, mas a prefeitura mudou e colocou o nome da mãe de Bolsonaro", critica Renata Róseo, que é da direção do Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) em Caxias. "Essa mudança vai contra o que foi acertado com a comunidade, é uma afronta e uma propaganda eleitoral por tabela, já que o presidente é candidato à reeleição".

Renata explica que Olinda Bolsonaro não tem nenhuma ligação com a cidade, enquanto Zilda Arns teve no local uma destacada atuação no combate à pobreza, por convite do bispo emérito Dom Mauro Morelli.

Várias manifestações foram realizadas contra a mudança do nome. A última aconteceu na terça-feira (21), com a presença de professores, pais de alunos e estudantes, e a próxima será realizada no dia 5 de julho.

Procurada pela coluna, a assessoria de comunicação da Secretaria de Educação de Caxias enviou nota confirmando que a nova escola que está sendo construída receberá o de Olinda Bonturi Bolsonaro, conforme projeto do vereador Divair Alves Junior. Diz o texto que "assim que for inaugurada, a nova escola receberá provisoriamente os alunos da Escola Municipal Dra. Zilda Arns Neumann que ficarão no local temporariamente enquanto sua escola de origem passar por reforma geral. O imóvel, que é alugado, será comprado e reformado pela Prefeitura de Duque de Caxias".

A representante do Sepe não acredita que a Escola Zilda Arns volte a funcionar, como prometido. "Como acontece com várias obras previstas nas escolas, não tem previsão de começar, nem para terminar", diz Renata Róseo.

Caxias já tem uma escola estadual com o nome do pai do presidente, Percy Geraldo Bolsonaro.