Jamil Chade

Jamil Chade

Siga nas redes
Reportagem

Ofensiva israelense atinge pessoas na 2ª lista de evacuação do Brasil

O Itamaraty foi obrigado a colocar brasileiros e familiares palestinos de pessoas já evacuadas ao Brasil em novos abrigos, depois que Israel ampliou sua ofensiva sobre o Sul de Gaza, nos últimos dois dias.

Membros do governo confirmaram ao UOL que quatro casas foram alugadas em Raffa, perto da fronteira com o Egito e como forma de garantir que, autorizadas, essas pessoas possam cruzar para o país vizinho de forma rápida.

Alguns que estão na lista entregue pelo Brasil para serem evacuadas ainda de Gaza ficaram sem casa. No total, 74 pessoas estão no pedido do governo brasileiro para que possam ser retirados. 41 delas estão em casas alugadas pelo Itamaraty. O restante continua em seus respectivos apartamentos e residências.

Nos últimos dias, o governo de Israel retomou sua ofensiva, focando principalmente nas áreas do Sul, justamente a região considerada até então como mais segura. O resultado, segundo a ONU, tem sido um número recorde de pessoas deslocadas, com 85% da população de Gaza afetada - 1,9 milhão de pessoas.

Uma das famílias já atingidas pela ofensiva israelense no Sul de Gaza é a de Hasan Rabee, o brasileiro que conseguiu entrar na primeira onda de evacuação da região e hoje vive no Brasil. Ele, porém, deixou para trás sua mãe e irmãs, que não tem passaporte brasileiro. Agora, elas entraram na segunda lista preparada pelo governo e que foi entregue para as autoridades israelenses.

Mas, nos últimos dias, os tanques israelenses já estavam na porta de sua casa, em Khan Younis. Elas conseguiram escapar e se depararam com uma situação de caos humanitário.

Havia a esperança no governo brasileiro de que, com a trégua de quase uma semana, espaços fossem criados para a evacuação das pessoas inscritas na segunda lista. Mas a retomada dos ataques fez derreter as chances de uma saída imediata.

No total, mais de 60 pessoas estão nesta situação, enquanto o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem usado cada um dos encontros com líderes da região para buscar uma saída para esses palestinos e brasileiros.

Com a nova ofensiva, a esperança das famílias é de que a situação crítica pressione o governo ainda mais a buscar uma solução para aqueles que ficaram em Gaza.

Continua após a publicidade

Ao receber os primeiros brasileiros e parentes que deixaram Gaza, no mês passado, Lula prometeu que iria retirar todas aqueles que desejassem.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora