PUBLICIDADE
Topo

Josias de Souza

Bolsonaro desiste de depor para evitar a prorrogação de inquérito sobre PF

                                ISAC NóBREGA/PR
Imagem: ISAC NóBREGA/PR
Josias de Souza

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na "Folha de S.Paulo" (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro "A História Real" (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de "Os Papéis Secretos do Exército".

Colunista do UOL

27/11/2020 04h13

Jair Bolsonaro informou ao Supremo Tribunal Federal que desistiu de depor no inquérito em que é acusado pelo ex-ministro Sergio Moro de tramar a interferência política na Polícia Federal. Tomou a providência por duas razões:

1) Deseja evitar uma nova prorrogação do inquérito;

2) Quer apressar o relógio para retomar a ideia de transferir o delegado Alexandre Ramagem da chefia da Abin para a direção-geral da PF.

Em privado, Bolsonaro se diz convicto de que o caso será arquivado pelo procurador-geral da República Augusto Aras tão logo as conclusões da PF lhe cheguem às mãos. Daí a pressa.

- Atualização feita às 18h07 desta sexta-feira (27/11): O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo, deu de ombros para o desejo de Bolsonaro de abreviar o processo sobre intervenção política na Polícia Federal. Determinou a prorrogação do inquérito por 60 dias.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL