PUBLICIDADE
Topo

Josias de Souza

Offshore de Guedes: deputados organizam bolão sobre silêncio de Bolsonaro

Reprodução / Internet
Imagem: Reprodução / Internet
Conteúdo exclusivo para assinantes
Josias de Souza

Josias de Souza é jornalista desde 1984. Nasceu na cidade de São Paulo, em 1961. Trabalhou por 25 anos na "Folha de S.Paulo" (repórter, diretor da Sucursal de Brasília, Secretário de Redação e articulista). É coautor do livro "A História Real" (Editora Ática, 1994), que revela bastidores da elaboração do Plano Real e da primeira eleição de Fernando Henrique Cardoso à Presidência da República. Em 2011, ganhou o Prêmio Esso de Jornalismo (Regional Sudeste) com a série de reportagens batizada de "Os Papéis Secretos do Exército".

Colunista do UOL

10/10/2021 05h30

Tornou-se ensurdecedor o silêncio de Bolsonaro diante da revelação de que Paulo Guedes exilou US$ 9,5 milhões de sua fortuna numa offshore fundada em 2014 nas Ilhas Virgens Britânicas, um paraíso fiscal no Caribe. Neste domingo (10), o mutismo do presidente completa uma semana.

Na última terça-feira, deputados do centrão organizaram no WhatsApp um bolão. Tenta-se adivinhar quantos dias vai durar a hesitação do presidente da República em defender o Ministro da Economia. O grupo reúne seis parlamentares. Todos votaram a favor da convocação de Guedes para prestar esclarecimentos no plenário da Câmara.

O valor da aposta foi estipulado em R$ 100. Fixaram-se três alternativas: 1) O silêncio de Bolsonaro durará menos de 15 dias; 2) Mais de 15 dias; 3) O presidente não fará nenhuma manifestação pública de apoio a Paulo Guedes.

Um dos deputados, mais otimista, já deu adeus à perspectiva de embolsar sozinho os R$ 600 do bolão. Previu que Bolsonaro socorreria o Posto Ipiranga na live da última quinta-feira.

Os outros cinco apostadores continuam no páreo —três cravaram a segunda alternativa (mais de 15 dias); dois apostaram que o capitão permanecerá em silêncio, abstendo-se de defender o principal ministro de sua equipe.

Nos subterrâneos do Ministério da Economia, a mudez de Bolsonaro causa incômodo. No escurinho do grupo de Zap do centrão, virou piada. Nos próximos dias, os deputados pressionarão o presidente da Câmara, Arthur Lira, para marcar a data da sessão em que Guedes será constrangido a se explicar em plenário, diante das lentes da TV Câmara.