PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Globo extingue diretoria e anuncia estrutura sob comando de Paulo Marinho

Novo organograma da Globo sob a presidência de Paulo Marinho, a partir de fevereiro de 2022 - Reprodução
Novo organograma da Globo sob a presidência de Paulo Marinho, a partir de fevereiro de 2022 Imagem: Reprodução
Conteúdo exclusivo para assinantes
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

18/11/2021 13h50

A posse de Paulo Marinho como presidente da Globo, no lugar de Jorge Nóbrega, prevista para fevereiro de 2022, será acompanhada de mudanças na estrutura de comando da empresa. Os executivos Erick Bretas e Amauri Soares ganharam novas funções, conforme comunicado divulgado nesta quinta-feira (18).

A diretoria de canais da Globo, ocupada por Paulo Marinho desde 2020, concentrando todos os canais lineares e afiliadas, deixará de existir. Bretas, atual diretor de produtos e serviços digitais, área responsável pela gestão do Globoplay, passará a liderar também os canais por assinatura, negócios internacionais, a Globo Filmes e a VIU Hub (social media).

Já Amauri Soares, hoje à frente da TV Globo, assumirá o comando também da rede de afiliadas. Pedro Garcia, diretor de aquisição e governança de direitos, vai incorporar a área de ciclo de vida de conteúdos, que cuida da circulação estratégica dos conteúdos entre as diferentes janelas e plataformas da empresa.

Segundo a Globo, "essa evolução do modelo organizacional" já estava prevista e passa a valer a partir de fevereiro do ano que vem. O objetivo, diz o comunicado da emissora, "respalda a jornada de transformação digital da Globo, reforçando o valor da TV aberta e a consolidação da estratégia de relacionamento direto com o consumidor".

Outros desdobramentos da estrutura anunciada nesta quinta serão feitos ao longo do primeiro semestre de 2022.

Paulo Marinho - Divulgação / Globo / Sergio Zalis - Divulgação / Globo / Sergio Zalis
Paulo Marinho assumirá a presidência da Globo em fevereiro de 2022
Imagem: Divulgação / Globo / Sergio Zalis

Segundo o comunicado, a partir de fevereiro, passarão a responder diretamente a Paulo Marinho e a compor o board dos Centros de Resultado da Globo, Amauri Soares, liderando a diretoria da TV Globo e Afiliadas, Erick Bretas, à frente de Produtos Digitais e Canais Pagos, e Manzar Feres, diretora de Negócios Integrados em Publicidade. Estarão ao lado de Ali Kamel, diretor de Jornalismo, Ricardo Waddington, diretor de Entretenimento, Renato Ribeiro, diretor de Esportes, Raymundo Barros, diretor de Estratégia e Tecnologia, e de Pedro Garcia, diretor de Aquisição e Governança de Direitos, no núcleo de Operações Core da Globo. Integram ainda o board da empresa, nas diretorias de Gestão Corporativa, Paulo Tonet, responsável pelas Relações Institucionais, Claudia Falcão, diretora de Recursos Humanos, Manuel Falcão, à frente de Marca e Comunicação, e Manuel Belmar, diretor de Finanças, Jurídico e Infraestrutura, que ficará responsável ainda pela articulação da agenda ESG na empresa.