PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Repórter exibe na TV o próprio tratamento experimental contra Parkinson

O repórter André Tal fala de seu problema de saúde no Domingo Espetacular - Reprodução
O repórter André Tal fala de seu problema de saúde no Domingo Espetacular Imagem: Reprodução
Conteúdo exclusivo para assinantes
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

05/12/2021 22h37

O "Domingo Espetacular" exibiu uma reportagem incomum esta semana. Não pelo assunto, um tratamento experimental contra o mal de Parkinson, mas pelo fato de a matéria de 30 minutos ter sido feita por um repórter, André Tal, que sofre da doença. "Repórter e paciente", informou a emissora.

O profissional decidiu se submeter ao tratamento e mostrar, em detalhes, o processo pelo qual passou. Justificou a exposição pessoal como uma maneira de dar exemplo e irradiar energias positivas: "Ao quebrar o silêncio e aceitar fazer parte desta jornada, consegui mostrar a todos os outros pacientes de doenças como a minha que acima de tudo existe luz e esperança", disse André ao final da reportagem.

Ainda que tenha alertado que "não existe promessa de cura", André afirmou ter notado melhoras em seu estado após passar pelo tratamento. Disse que recuperou o olfato e teve melhoras nos movimentos físicos.

Antes, o jornalista relatou o processo de descoberta, há quatro anos, dos primeiros sintomas da doença e, posteriormente, a sua tentativa de esconder o diagnóstico. "Receber o diagnóstico, para mim, foi devastador. E os sintomas diários foram ainda piores". Continuou atuando normalmente, a serviço da Record, em vários trabalhos, inclusive no exterior.

"Acredito muito na ciência, mas sem fé nada acontece", diz André na reportagem. "Sempre me perguntaram se aceitei a doença. Não. Nunca aceitei a doença. Sou indignado, estou indignado", disse. "Desde que recebi o diagnóstico, onde existe 0,5% de chance, eu vou atrás".

O "Domingo Espetacular", que vinha anunciando a reportagem já há alguns dias, fez suspense com o drama de André neste domingo. Na metade da reportagem, antes de mostrar o tratamento, o programa foi interrompido para um bloco comercial.