PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Bolsonarista e anti-Globo, dono da RedeTV! discursa em defesa da fé cristã

Marcelo de Carvalho, sócio e vice-presidente da RedeTV! - Reprodução / Internet
Marcelo de Carvalho, sócio e vice-presidente da RedeTV! Imagem: Reprodução / Internet
Conteúdo exclusivo para assinantes
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

07/12/2021 17h07

Desde meados de 2019, quando intensificou a sua atividade no Twitter, Marcelo de Carvalho tem dois assuntos principais: a defesa do governo Bolsonaro e o ataque à mídia, em especial a Globo.

O apoio de Carvalho ao bolsonarismo se reflete na RedeTV!. O jornalismo do canal é claramente simpático ao governo. A visão do vice-presidente da emissora coincide com a do presidente da República inclusive em relação ao combate à pandemia de coronavírus.

Contrário aos rigores da quarentena e simpático ao chamado "tratamento precoce", Carvalho chama de "mimimi" a preocupação com a nova variante do vírus e de "coronalovers" os que manifestam intenção de reforçar as medidas de proteção ("home férias", diz).

As críticas de Carvalho à Globo antecedem a sua atividade no Twitter, mas se tornaram mais frequentes e repetitivas nos últimos dois anos. "Hoje é a emissora da lacração. Do jornalismo parcial", escreveu recentemente sobre a emissora carioca. O sócio da RedeTV!, assim como outros bolsonaristas, também implica com a forma como Folha e UOL cobrem o governo (o site da RedeTV! é parceiro do UOL).

Mais recentemente, afinado com uma ala dos apoiadores do governo, Carvalho tem feito manifestações em defesa da tradição e dos valores cristãos. Há duas semanas, comentou uma propaganda dos correios da Noruega em que o Papai Noel é retratado beijando outro homem. "E a Globo aplaudindo. É só o que faltava. Daqui a pouco vão insinuar relação dele com as renas. É o fim do mundo. Ou estou errado???"

Nesta terça-feira (07), Carvalho se debruçou sobre a revista gay alemã "Siegessäule", que trouxe na capa o ativista Riccardo Simonetti como se fosse a Virgem Maria. Italiano, radicado na Alemanha, ele é um embaixador especial da União Europeia para causas ligadas à comunidade LGBTQIAP+.

Ao justificar a imagem iconoclasta, Simonetti escreveu nas redes sociais: "Se ignoramos o fato de que Jesus não era branco, nós também podemos acreditar que Virgem Maria tinha barba. Por não?"

A imagem foi reproduzida na segunda-feira no "Il Giornale", um diário italiano conservador, que classificou o gesto de Simonetti como "o mais recente insulto à sensibilidade religiosa católica". No Brasil, Carvalho foi um dos primeiros a protestar: "Sinceramente. Vocês acham que isso é respeito à comunidade gay? Ou é uma barbaridade sem tamanho, um abuso, uma pouca vergonha?"

A visão mais conservadora de Carvalho também teve reflexo na programação artística da RedeTV!. Um dos primeiros e mais visíveis efeitos foi a cobertura de Carnaval, que já em 2019 se tornou mais "família", suprimindo os exageros que faziam a sua fama.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL