PUBLICIDADE
Topo

Rogério Gentile

Processada, Regina diz que fake news sobre Marisa Letícia foi uma "crítica"

Defesa de Regina Duarte afirma que atriz "apenas reproduziu" post com informação falsa sobre mulher do ex-presidente Lula - Adriano Machado/Reuters
Defesa de Regina Duarte afirma que atriz "apenas reproduziu" post com informação falsa sobre mulher do ex-presidente Lula Imagem: Adriano Machado/Reuters
Rogério Gentile

Rogério Gentile é jornalista formado pela PUC-SP. Durante 15 anos, ocupou cargos de comando na redação da Folha de S.Paulo, liderando coberturas como a dos ataques da facção criminosa PCC, dos protestos de 2013 e das eleições presidenciais de 2010 e 2014, entre outras. Editou a coluna Painel e o caderno Cotidiano e foi secretário de Redação, função em que era responsável pelas áreas de produção e edição do jornal. Atuou como repórter especial da Folha de 2017 a 2020 e atualmente é colunista.

Colunista do UOL

18/11/2020 10h56

A atriz Regina Duarte afirmou à Justiça que apenas fez uma "crítica de natureza intelectual" ao publicar um post em suas redes sociais no qual afirmava que Marisa Letícia Lula da Silva tinha R$ 256 milhões no banco.

Marisa, que foi casada durante 42 anos com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e morreu em 2017, tinha, na verdade, R$ 26.281,74 em uma aplicação em CDBs (Certificado de Depósito Bancário) no Bradesco, de acordo com informações do processo de inventário.

Por conta do post com os dados falsos, a família de Lula entrou com um processo contra a atriz exigindo uma indenização de R$ 131,4 mil por danos morais. "Regina Duarte maculou publicamente a memória da senhora Marisa Letícia Lula da Silva, que sempre foi uma pessoa correta, dedicada à família", afirmaram os advogados de Lula no processo, que ainda não foi julgado.

Na defesa que apresentou à Justiça do Distrito Federal, a atriz, que à época era secretária da Cultura de Jair Bolsonaro, diz que o post não era de sua autoria e que apenas o reproduziu. Afirmou também que o apagou assim que ficou esclarecido que Marisa não tinha R$ 256 milhões no banco.

Regina diz que a origem da publicação com o dado errado foi uma decisão judicial no processo de inventário no qual o juiz Carlos Lisboa apontava que Marisa possuía 2,56 milhões de unidades de CDB e perguntava a Lula, como inventariante, se cada unidade valia R$ 100.

"Os supostos esclarecimentos acerca dos CDBs foram protocolizados em juízo em 15.04.2020, ou seja, muito depois da publicação do post, em 11.04.2020", afirmou a atriz à Justiça.

Defesa de Regina afirma que post foi "pedido de esclarecimento"

Regina Duarte afirma que não cometeu nenhum abuso ao publicar o post e que o seu objetivo era cobrar esclarecimentos sobre a questão patrimonial uma vez que, ao ingressar no governo, verificou que, diferentemente da vida privada, seria impossível na vida pública amealhar um patrimônio de R$ 256,6 milhões.

"Nesse cenário, tratou-se de uma crítica e um pedido de esclarecimento de cunho político", diz a atriz.

À Justiça, os advogados de Lula afirmam que Regina Duarte foi "leviana" ao publicar o post sem realizar qualquer "averiguação" ou, ao menos, "ouvir" o presidente e seus familiares.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.