PUBLICIDADE
Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


UOL Confere

Em debate, presidenciáveis erram dados econômicos

Nelson Almeida/AFP
Imagem: Nelson Almeida/AFP

Do Aos Fatos

18/08/2018 11h51

A RedeTV! realizou na noite desta sexta-feira (18) seu debate televisivo com os postulantes à Presidência da República nas eleições de 2018. Por cerca de duas horas, os candidatos Alvaro Dias (Podemos), Cabo Daciolo (Patriota), Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin (PSDB), Guilherme Boulos (PSOL), Henrique Meirelles (MDB), Jair Bolsonaro (PS) e Marina Silva (Rede) debateram assuntos como desemprego, educação, contas públicas e segurança. Aos Fatos checou em tempo real algumas de suas declarações. Veja, abaixo, o resultado:

Jair Bolsonaro

É mentira que defendi em qualquer época da minha vida que mulheres devem ganhar menos do que homens.

FALSO: Em 2016, em entrevista à apresentadora Luciana Gimenez no programa SuperPop, da RedeTV!, Bolsonaro foi indagado a respeito das declarações ao jornal gaúcho "Zero Hora". Questionado pela apresentadora se ele achava certo ou errado a diferença salarial entre homens e mulheres, o parlamentar respondeu: "Eu não empregaria com o mesmo salário. Mas tem muita mulher que é competente".

Em fevereiro de 2014, em entrevista ao "Zero Hora", Bolsonaro disse ser justificável a desigualdade de remuneração entre homens e mulheres, por considerar que uma mulher jovem poderia engravidar e ficar seis meses de licença-maternidade, somando-se ainda ao direito às férias - o que quebraria, segundo ele, "o ritmo de trabalho".

O senhor [Meirelles] foi presidente do Banco Central por oito anos, depois foi para o grupo JBS Friboi.

VERDADEIRO: Meirelles comandou o Banco Central de janeiro de 2003 a abril de 2011. Ele assumiu em março de 2012 a presidência do conselho de administração da J&F, holding de empresas que controla o frigorífico JBS.

Marina ataca Bolsonaro: "acha que pode resolver tudo no grito"

UOL Notícias

Marina Silva

O desemprego está assolando a vida dos brasileiros e os jovens são os mais prejudicados.

VERDADEIRO: Segundo a PNAD contínua do segundo trimestre de 2018, a taxa de desocupação é maior entre os mais jovens do que entre os mais velhos. A taxa de desemprego no país é de 12,4%. Já entre jovens de 14 a 17 anos, a taxa de desocupação é de 42,7% e, considerando jovens entre 18 e 24 anos, a taxa é de 26,6%. Entre adultos de 25 a 39 anos, a taxa é de 11,5%. E entre adultos de 40 a 59 anos fica em 7,5%. Os dados são do segundo trimestre de 2018.

Desde 2010 que defendo que se deva transitar para o regime de capitalização [da Previdência Social].

VERDADEIRO: No programa enviado ao TSE em 2010, quando ela também foi candidata à Presidência, mas naquele momento pelo PV, estava previsto a transição de "um sistema de repartição deficitário no tempo para um regime de capitalização unificado para todos os trabalhadores". No plano, essa mudança aparecia como "desafio estratégico", demandando "uma forte estrutura de financiamento de longo prazo".

Ciro Gomes

E 63 milhões de brasileiros humilhados com nome sujo no SPC.

VERDADEIRO: De acordo com o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, é estimado que o Brasil tenha aproximadamente 63,3 milhões de brasileiros com algum atraso de pagamento de contas.

Hoje metade, um pouquinho mais da metade do Orçamento brasileiro, não é da receita; vai para juros e rolagem de dívida.

FALSO: Ciro insiste no erro do impacto da dívida pública no orçamento. Apesar de contabilmente, as despesas financeiras representarem 51% (R$ 1,776 trilhão) do orçamento previsto para 2018 (R$3,506 trilhões), a maior parte do gasto financeiro (R$ 1,157 trilhão) é referente a refinanciamento de dívida, ou seja, dívidas que serão pagas com a emissão de novas dívidas com prazos mais longos de vencimento ? não com a arrecadação orçamentária.

Ciro e Boulos riem durante pergunta de Bolsonaro a Daciolo

UOL Notícias

Geraldo Alckmin

Estamos hoje com 27 milhões de pessoas sem emprego.

IMPRECISO: Alckmin provavelmente se refere ao número de pessoas subutilizadas na força de trabalho, detalhamento da Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra em Domicílio) do segundo trimestre divulgado essa semana pelo IBGE. Segundo o órgão, 27,6 milhões de pessoas estão desocupadas, subocupadas por insuficiência de horas e a força de trabalho potencial, no segundo trimestre deste ano.

Isso não significa, no entanto, que todas essas pessoas estão sem emprego, pois as subocupadas por insuficiência de horas são pessoas ocupadas com uma jornada inferior a 40 horas semanais, mas que gostariam de trabalhar por um período maior. Por isso, a declaração é imprecisa. Excluindo os subocupados, o número dos desempregados e da força de trabalho potencial (pessoas que gostariam de trabalhar, mas não procuraram trabalho, ou que procuraram, mas não estavam disponíveis para trabalhar) somam 21,1 milhões de pessoas.

O problema não é a PEC do teto, não tive PEC do teto em São Paulo, não fiz PEC do teto nenhuma e fiz o superávit primário, ano passado, de R$ 5,3 bilhões...

VERDADEIRO: Em 2017, o superávit primário do estado de São Paulo foi de R$ 5,35 bilhões. O resultado é o maior desde 2013 e superou a meta estabelecida pela Lei Orçamentária, que era de R$ 0,19 bilhões. A informação é da Secretaria da Fazenda de São Paulo.

Alvaro Dias

O Brasil gasta 6% do PIB [com educação].

VERDADEIRO: Segundo informações do Tesouro Nacional, com dados de 2013, o Brasil gasta em educação pública cerca de 6% do PIB. A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento), em relatório com números de 2014, também divulgou um valor parecido: 5,4% do PIB de investimento na educação primária a superior.

A cada dólar investido, US$ 12, US$ 13 de retorno [na educação infantil].

IMPRECISO: O dado já foi citado anteriormente por Alvaro Dias, e mais uma vez a afirmação recebe o selo impreciso por não dizer que essa conta é datada e dizia respeito a outro país. A relação é do Nobel de economia de 2000, James Heckman, que calculou que cada dólar investido no programa Perry ? programa educacional americano da década de 1960 ? representou uma economia de US$ 7 até a idade de 27 anos e de US$ 13 até os 40 anos.

Candidatos pedem, e RedeTV! tira púlpito de Lula de debate

UOL Notícias

Henrique Meirelles

76% das mulheres com mesmo tempo, qualificação e ocupando a mesma função não ganham a mesma coisa que os homens.

IMPRECISO: O dado, na verdade, não se refere à porcentagem de mulheres que ganham menos que homens, mas, sim, ao rendimento delas em relação ao deles. Segundo as Estatísticas de Gênero do IBGE, em março deste ano, as mulheres possuíam 76,5% do rendimento dos homens.

Segundo Barbara Cobo, coordenadora de População e Indicadores Sociais do IBGE, ?em função da carga de afazeres e cuidados, muitas mulheres se sentem compelidas a buscar ocupações que precisam de uma jornada de trabalho mais flexível? e ?mesmo com trabalhos em tempo parcial, a mulher ainda trabalha mais. Combinando-se as horas de trabalhos remunerados com as de cuidados e afazeres, a mulher trabalha, em média, 54,4 horas semanais, contra 51,4 dos homens?.

O presidente Lula então eleito me chamou para ser presidente do Banco Central. Lá criamos 10 milhões de empregos.

IMPRECISO: Quando Meirelles era presidente da instituição, foram criados mais de 15 milhões de empregos, não 10 milhões. Henrique Meirelles foi presidente do Banco Central do Brasil de janeiro de 2003 a janeiro de 2011. Segundo a Rais, em dezembro de 2002, o Brasil possuía 28,6 milhões de empregados. No final de 2010, o número tinha subido para 44 milhões. No total, portanto, foram criados 15,4 milhões de empregos no período.

Guilherme Boulos

O botijão de gás subiu mais de 30% só no último ano.

FALSO: Segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis), o aumento do valor do botijão de gás em 2017, com relação ao ano anterior, foi de 16,39%, e não 30%. O aumento foi o maior em 15 anos. Ainda se consideramos a fala do candidato relativa aos últimos 12 meses, o aumento não chega a 30%. De julho de 2017 a julho deste ano, o valor total do aumento foi de 19,20%, considerando os valores de preço médio de revenda.

Mais de um milhão de famílias passaram a cozinhar a lenha.

VERDADEIRO: De 2016 para 2017, 1,2 milhão de famílias passaram a utilizar lenha ou carvão para cozinhar. Segundo a Pnad Contínua, em 2016 eram 11,1 milhões de domicílios que usavam esses combustíveis para a cocção e em 2017 o número aumentou para 12,3 milhões.

Cabo Daciolo

Deveríamos ter 15 mil policiais federais. Hoje estamos apenas com 8.000.

FALSO: De acordo com dados obtidos por Aos Fatos por meio Lei de Acesso à Informação no início do mês, a corporação contava com 13.655 policiais em julho deste ano, e não 8.000.

Temos mais de 14 milhões de brasileiros na extrema pobreza.

VERDADEIRO: Segundo o levantamento da LCA Consultores, com base nos microdados da Pnad Contínua, o país passou de 13,34 milhões de brasileiros na extrema pobreza em 2016 para 14,83 milhões no ano passado. Segundo Cosmo Donato, economista da LCA, um dos fatores por trás desse aumento foi o fechamento de postos com carteira assinada, que têm garantias trabalhistas e pisos salariais.

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

UOL Confere