PUBLICIDADE
Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


UOL Confere

Calendário de vacinação contra covid em SP para menores de 75 anos é falso

Mensagem distribuída pelo WhatsApp inclui faixas etárias que não estão nos grupos prioritários - UOL
Mensagem distribuída pelo WhatsApp inclui faixas etárias que não estão nos grupos prioritários Imagem: UOL

Arthur Stabile*

Colaboração para o UOL, em São Paulo

10/02/2021 15h29

Calendários de vacinação contra a covid-19 estão circulando pelos grupos de WhatsApp —uma das mensagens inclui até a faixa etária de 0 a 28 anos e tem o link da plataforma Vacina já, do governo de São Paulo, seguida pela hashtag "partiu pré-cadastro". As informações sobre as datas de imunização, no entanto, estão erradas.

Até quarta-feira (10), o governo de São Paulo só divulgou as datas para imunização de pessoas com mais de 80 anos.

O UOL Confere entrou em contato ainda com os 26 estados e o Distrito Federal para verificar como está a primeira fase de vacinação contra o novo coronavírus. Todos eles confirmaram que a prioridade é a imunização de profissionais de saúde, que têm contato com o vírus, e os idosos, que representam a maior parte dos mortos. Ainda não há doses disponíveis para vacinar quem não faz parte deste grupo.

Calendários errados dão 'falsa esperança'

Apesar de não haver um calendário oficial de vacinação para quem tem menos de 80 anos no estado de São Paulo, esta mensagem está circulando pelo WhatsApp nas últimas semanas:

Datas da vacinação em SP

Entre 75 anos ou mais, 8/2 a 1/3
Entre 70 e 74 anos, 15/2 a 10/3
Entre 65 a 69 anos, 22/2 a 30/3
Entre 60 a 64 anos, entre 1/4 a 30/5
Entre 29 a 59 anos, 1/6 a 30/6
Entre 00 a 28 anos, 1/7 a 30/7
https://vacinaja.sp.gov.br/

#partiupré-cadastro

O governo paulista, entretanto, não tem sequer previsão de quando os mais jovens serão vacinados. A prioridade, repetem, é para os grupos de risco.

Há uma expectativa muito grande. O grande problema [das fake news] é levar pessoas para os postos de vacinação, elas serem induzidas ao erro e perderem tempo.
Eduardo Pugnali, secretário executivo de comunicação de São Paulo

Depois dos profissionais de saúde, o primeiro grupo a ser vacinado é formado por quem tem 90 anos ou mais —na segunda-feira (8), foi disponibilizado inclusive o sistema de drive-thru para vacinar este público na capital paulista.

O governo estadual anunciou hoje que a imunização de quem tem mais de 85 anos começa na sexta-feira (12). E quem tem mais de 80 anos será contemplado a partir de 1º de março. Para as pessoas abaixo desta faixa etária, por enquanto, não é possível definir o cronograma.

"Não tem nem estudo [de vacina contra a covid-19] para zero ano", afirma Pugnali. "Estou com 46, não sei se vou entrar em algum grupo. A prioridade é de 60 para cima e vamos ter um grupo de mais de 9 milhões só no estado de São Paulo."

Alguns municípios adiantaram as datas de início de vacinação de idosos, mas isso depende da disponibilidade das vacinas na localidade.

Cinco divisões para vacinação de idosos

A confusão também ocorre em outras regiões, e as informações oficiais variam, de acordo com estado e município.

Enquanto a cidade de São Paulo começou agora a vacinar os idosos com mais de 90 anos, desde o dia 29 do mês passado Manaus já incluiu idosos desde os 70 anos na campanha. A medida está diretamente ligada ao colapso do sistema de saúde local no início do ano e visa evitar novo pico de casos e mortes.

Conforme informações apuradas pelo UOL, as unidades federativas têm cinco divisões para vacinação de idosos: começa pela população em unidades de longa permanência, como asilos, e os acamados e vai até os mais jovens, a partir de 60 anos.

Até o início desta semana, dois estados informaram que já imunizaram toda a população mais velha e deram início ao grupo com 60 anos ou mais. São eles: Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Por outro lado, seis estados estão ainda na primeira etapa, com foco em idosos acamados ou em asilos —Maranhão, Paraíba, Sergipe, Amapá, Tocantins e Paraná.

A maior parte do país está na vacinação de pessoas com 85 anos ou mais —nove estados e o Distrito Federal. Cinco estados vacinam ainda pessoas com mais de 90 anos e quatro, quem tem acima de 75.

Regiões dependem de doses enviadas pelo Ministério da Saúde

As secretarias de Saúde locais afirmam que seguem o PNI (Plano Nacional de Imunização), do Ministério da Saúde, para selecionar os grupos prioritários na vacinação.

Nessa determinação, constam profissionais de saúde, idosos acamados ou em asilo e indígenas como principais afetados pela pandemia do novo coronavírus. Assim, devem ser imunizados primeiro.

Os estados argumentam que o calendário de vacinação depende da quantidade de vacinas disponibilizadas pelo Ministério da Saúde e, conforme recebem os lotes, selecionam os grupos —ou faixas etárias— contemplados.

Assim como nos estados, todas as capitais também deram início à imunização contra a covid-19 pelos profissionais de saúde e pela população idosa.

*(Colaborou Ana Carla Bermúdez)

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

UOL Confere