Banco Central não tem app para consulta de Valores a Receber; é golpe

O Banco Central não possui um aplicativo para consulta de Valores a Receber, como afirma anúncio no Facebook que redireciona para o app.

A verificação de "valores esquecidos" é feita em um site específico do Banco Central.

O UOL Confere recebeu o pedido de checagem pelo WhatsApp (11) 97684-6049.

O que diz o post

A publicação afirma "baixe o app e veja quanto tem disponível para você". É acompanhada de um vídeo com uma notícia do g1 de fevereiro de 2023 lida pelo apresentador do Jornal Hoje, César Tralli (veja aqui). Em seguida, uma narração no vídeo diz para a pessoa "baixar o app de Valores a Receber" e fazer a consulta pelo CPF.

Nos comentários do post há relatos de usuários afirmando que se trata de um golpe, alguns dizem que chegaram a pagar uma taxa.

Por que é falso

Não existe aplicativo para este serviço. De acordo com o Banco Central, a consulta de valores e a solicitação de resgate é feita exclusivamente pelo site do Banco Central (neste link). O serviço é gratuito. Para acessar o sistema, é necessário login Gov.br nível prata ou ouro.

O Banco Central alerta que não envia e-mails nem links. Ninguém está autorizado a entrar em contato com o cidadão em nome do Banco Central ou do Sistema Valores a Receber. Além disso, o cidadão não deve fazer qualquer tipo de pagamento para ter acesso aos valores. Caso já tenha sido vítima de golpe, o cidadão deve procurar a polícia e registrar um Boletim de Ocorrência. Banco Central

Continua após a publicidade

Reportagem indica site oficial do Banco Central. A postagem usa um trecho de 22 segundos de uma notícia do g1 apresentada por Cesar Tralli no Jornal Hoje. Porém, no vídeo completo de 1min50seg, o jornalista da TV Globo indica o site oficial para a consulta (veja aqui).

Trechos de Jornal Hoje são usados em outros golpes. O UOL Confere já checou outras desinformações que tiravam de contexto reportagens do telejornal da Globo apresentado por César Tralli, uma delas utilizava Inteligência Artificial para simular a voz do jornalista (veja as checagens aqui e aqui).

Outros sete aplicativos ofereciam até a quarta-feira (22) supostas consultas a benefícios do governo, como Auxílio Gás, CadÚnico, e restituição de Imposto de Renda, por exemplo. Todos os apps eram do mesmo desenvolvedor e eram falsos, portanto, canais não oficiais para essas consultas.

Aplicativos foram removidos do Google Play por violar as políticas da empresa, segundo informou a assessoria de imprensa do Google na manhã desta quinta-feira (23). Veja abaixo:

"O aplicativo mencionado foi revisado e removido. Por violar nossas políticas, o desenvolvedor foi banido do Google Play.

Nossa plataforma tem um conjunto robusto de políticas destinadas a manter os usuários seguros e que todos os desenvolvedores devem seguir. Por exemplo, não permitimos apps que exponham usuários a produtos financeiros enganosos e nocivos. Contamos com uma combinação de inteligência de máquina, revisores humanos e relatórios de usuários para identificar conteúdo impróprio. Levamos muito a sério os relatórios de segurança de aplicativos e, quando descobrimos que um aplicativo violou nossas políticas, tomamos medidas imediatas. Nossos usuários também são protegidos pelo Google Play Protect, que avisa os usuários ou bloqueia aplicativos maliciosos identificados em dispositivos Android.

Continua após a publicidade

Qualquer pessoa que acredite ter encontrado um aplicativo que não esteja em conformidade com nossas regras pode denunciá-lo no Google Play - na página do aplicativo, basta tocar no botão de três pontos e depois em 'Sinalizar como impróprio'."

Golpes de valores a receber

Sites simulam páginas de órgãos públicos ou do governo para roubar dados pessoais. A Polícia Civil de São Paulo orienta a não clicar em links recebidos por email, SMS, WhatsApp ou Telegram com essa finalidade.

O UOL Confere já checou um site falso que se passava pelo Banco Central (leia a checagem aqui). Da mesma forma, golpistas utilizam aplicativos de mensagem para atrair vítimas com links falsos de outros programas e benefícios do governo, até mesmo com anúncios falsos de restituição do Imposto de Renda.

O Banco Central reforça que não envia links nem entra em contato com ninguém para tratar sobre valores a receber ou confirmar dados pessoais, e que todos os serviços do Valores a Receber são gratuitos. Confira as orientações do BC sobre golpes aqui.

Confira a orientação da Polícia Civil de SP:

Continua após a publicidade

Caí em um golpe. E agora?

Registre o boletim de ocorrência imediatamente. A recomendação é do delegado Carlos Afonso Gonçalves, da Divisão de Crimes Cibernéticos da Polícia Civil de SP. No estado de São Paulo, o registro pode ser feito de forma virtual pelo site da Delegacia Eletrônica (aqui).

Faça uma reclamação contra a empresa no Procon. A orientação é da Secretaria Nacional do Consumidor. Veja quais são os canais e contatos para fazer a denúncia em cada estado do país aqui.

Entre em contato com o seu banco ou operadora do cartão de crédito para denunciar a fraude e tentar o estorno do valor.

UOL Confere

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes