Ratinho não gravou vídeo sobre 'Resgate da Prosperidade'; fala foi editada

É falso o vídeo em que o apresentador Ratinho, do SBT, aparece alertando sobre o fim do prazo para resgatar dinheiro de um suposto programa chamado "Resgate da Prosperidade".

As falas do apresentador foram manipuladas. No vídeo original, Ratinho faz propaganda de um curso de pós-graduação de uma faculdade privada.

O que diz o post

"Atenção: Famoso apresentador alerta sobre últimos dias para pegar dinheiro esquecido em CPF", afirma o texto que acompanha o vídeo.

"Passando aqui para avisar senhoras e senhores que este domingo é o prazo final para solicitar o chamado Resgate da Prosperidade, que é chamado aí para as pessoas que têm dinheiro disponível para sacar no CPF. E tem muita gente que já sacou pra começar 2024 numa boa", diz supostamente o apresentador no vídeo.

"Você tem direito! Não perde tempo e faça sua consulta", afirma a legenda.

"Faça seu resgate agora clicando em 'saiba mais'", finaliza o texto da postagem.

Por que é falso

A assessoria de imprensa de Ratinho afirmou ao UOL Confere que o vídeo sobre resgate de dinheiro é falso. O vídeo verdadeiro tem 1min21seg e foi publicado no Instagram do apresentador em 27 de outubro do ano passado (aqui e veja abaixo). Nele, Ratinho faz propaganda de um curso de pós-graduação de uma faculdade particular. A versão manipulada tem 20 segundos.

Continua após a publicidade

O vídeo original tem qualidade superior de imagem e mesmo ambiente do vídeo manipulado. O apresentador usa camisa branca, relógio e óculos escuros. Sobre a mesa há um tablet e, na estante à esquerda do vídeo, um porta-retrato e a imagem de um santo. Persianas brancas ocultam a janela. Os gestos do apresentador são os mesmos.

A edição do vídeo mostra que ele foi manipulado. "A fala [do vídeo manipulado] é muito perfeita. Como o Ratinho é um grande locutor, ele não tem uma fala espontânea com falhas como eu teria. Há uma característica de veracidade muito alta. O que chama atenção é a edição. Na metade dele há um corte nítido, isso denota que o vídeo foi editado. E nota-se também que o sincronismo da voz da fala com o vídeo é atropelado. Se fosse original, teria uma continuidade", explica o professor Maurício de Cunto, perito forense.

Movimento dos braços é outro indício de manipulação. "Aos 18 segundos do vídeo editado, o Ratinho tem o braço direito estendido, aos 19 também e aos 20 aparece com os braço cruzados, mas isso ocorre de forma instantânea, o que indica que foi editado", diz Cunto.

Não existe programa Resgate da Prosperidade ligado ao CPF. Suposto benefício tem sido usado em diversos golpes (aqui). O que existe é o Sistema de Valores a Receber, um serviço do Banco Central do Brasil no qual pessoas físicas e jurídicas podem verificar se há valores esquecidos em algum banco (aqui).

Continua após a publicidade

O Serviço de Valores a Receber é gratuito. A consulta é feita pelo número do CPF ou do CNPJ e não há taxas a serem pagas para o resgate de valores. Se houver cobrança para consulta ou para facilitar o resgate, é golpe (aqui e aqui). O resultado de uma busca por "Resgate da Prosperidade" no site Reclame Aqui mostra que várias pessoas foram vítimas (aqui).

O vídeo também foi checado pelo Estadão Verifica. O mesmo áudio, também atribuído a Ratinho, já foi usado em outro vídeo do apresentador checado pela Reuters.

Caí em um golpe. E agora?

Registre o boletim de ocorrência imediatamente. A recomendação é do delegado Carlos Afonso Gonçalves, da Divisão de Crimes Cibernéticos da Polícia Civil de SP. No estado de São Paulo, o registro pode ser feito de forma virtual pelo site da Delegacia Eletrônica (aqui).

Faça uma reclamação contra a empresa no Procon. A orientação é da Secretaria Nacional do Consumidor. Veja quais são os canais e contatos para fazer a denúncia em cada estado do país aqui.

Entre em contato com o seu banco ou operadora do cartão de crédito para denunciar a fraude e tentar o estorno do valor.

Continua após a publicidade

Sugestões de checagens podem ser enviadas para o WhatsApp (11) 97684-6049 ou para o email uolconfere@uol.com.br.

Fabíola Cidral conta como reconhecer logo de cara uma fake news

UOL Confere

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes