Governo federal não tem programa 'resgate da prosperidade'; é golpe

Uma série de publicações no Facebook usa recortes de notícias televisivas sobre o serviço de "Valores a Receber" do Banco Central para enganar e direcionar o usuário para um assistente virtual fraudulento, que se passa pelo gov.br.

O que diz o post

Uma das versões do post utiliza a imagem do apresentador do Jornal Hoje, da TV Globo, César Tralli. Outra usa um recorte do g1 e do programa Encontro, quando a apresentadora ainda era a Fátima Bernardes. Há ainda uma versão com o Reinaldo Gottino, apresentador do Balanço Geral, da TV Record. Todas usam trechos de notícias sobre o serviço de "Valores a Receber" do Banco Central para direcionar o usuário para um link fraudulento.

Ao clicar no link indicado nas publicações, o usuário é direcionado para um chatbot (que é um assistente virtual que usa inteligência artificial e programação para se comunicar por texto com usuários) que se passa por uma conversa no WhatsApp como se fosse o portal gov.br, do governo federal. O chatbot diz que "o governo deu início a um plano de retirada de valores retidos, batizado pelo presidente Lula como "resgate da prosperidade", e solicita o CPF do usuário.

Por que é falso

Não existe "resgate da prosperidade". Em resposta ao UOL Confere, a Secretaria de Comunicação do Governo Federal negou que exista algum programa com este nome.

O resgate de "Valores a Receber" do Banco Central é feito exclusivamente pelo site da instituição, neste link (aqui). Não existe aplicativo, nem número de WhatsApp para este serviço. A única forma de acessá-lo é pelo site do Banco Central.

O serviço é gratuito. Em nota divulgada na última segunda-feira (27), o governo federal alertou a população para não fazer "qualquer tipo de pagamento para ter acesso aos valores" (veja aqui).

Golpistas simulam conversa de WhatsApp como se fosse comunicação do governo federal
Golpistas simulam conversa de WhatsApp como se fosse comunicação do governo federal Imagem: Arte/UOL sobre Reprodução

Golpes de valores a receber

Sites simulam páginas de órgãos públicos ou do governo para roubar dados pessoais. Não clique em links recebidos por email, SMS, WhatsApp ou Telegram com essa finalidade.

Continua após a publicidade

O UOL Confere já checou um site falso que se passava pelo Banco Central (leia a checagem aqui), e também um aplicativo falso (veja a checagem aqui).

O Banco Central reforça que não envia links nem entra em contato com ninguém para tratar sobre valores a receber ou confirmar dados pessoais, e que todos os serviços do Valores a Receber são gratuitos. Confira as orientações do BC sobre golpes aqui.

Confira a orientação da Polícia Civil de SP:

Caí em um golpe. E agora?

Registre o boletim de ocorrência imediatamente. No estado de São Paulo, o registro pode ser feito de forma virtual pelo site da Delegacia Eletrônica (aqui).

Continua após a publicidade

Faça uma reclamação contra a empresa no Procon. A orientação é da Secretaria Nacional do Consumidor. Veja quais são os canais e contatos para fazer a denúncia em cada estado do país aqui.

Entre em contato com o seu banco ou operadora do cartão de crédito para denunciar a fraude e tentar o estorno do valor.

UOL Confere

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes