Criminalidade subiu no Rio em áreas de onde policiais foram deslocados para protestos, diz PM

Do UOL, no Rio

A Polícia Militar do Rio de Janeiro informou em nota que o aumento no número de ocorrências criminais no Estado entre agosto deste ano e agosto do ano passado ocorreu "em áreas onde PMs foram deslocados para atuar em manifestações que terminaram em violência". "O patrulhamento ostensivo acabou sendo prejudicado", diz o texto.

Os dados divulgados na quarta-feira (30) pelo ISP (Instituto de Segurança Pública) apontam que o número de homicídios dolosos (quando há intenção de matar) teve aumento 38% em agosto, em comparação ao mesmo mês do ano passado. O levantamento registra 406 casos em 2013 ante 294 em 2012.

Desde junho deste ano, o centro e a zona sul da capital fluminense têm sido palco de protestos que, em sua maioria, terminam em confronto com policiais militares e depredação de agências bancárias, estabelecimentos comerciais e prédios públicos.

A região onde o número de homicídios mais aumentou no comparativo entre agosto dos dois anos, no entanto, foi a de Niterói e cidades do entorno: uma variação de 186,7%, passando de 15 em agosto de 2012 para 43 no mesmo período em 2013.

A segunda maior variação ocorreu no interior do Estado, com 37,5%, seguido pela Baixada Fluminense, com um aumento de 34,6%. Por último, a capital registrou uma variação de 18,9%.

A Polícia Militar informou ainda que trabalha na formação de mais 689 policiais para atuarem nos batalhões e nas UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) –estas últimas presentes apenas na capital do Estado. Além disso, 18 policiais da banda de músicos do 12º Batalhão (Niterói) devem ser remanejados para unidades operacionais.

A corporação anuncia ainda o aumento no patrulhamento em Botafogo, na zona sul do Rio, e nos bairros de Santa Teresa e Centro, na região da Saara --conhecido centro de comércio popular--, aos sábados. O roubo a coletivos foi o crime que apresentou maior aumento no comparativo: de 345 em agosto de 2012 para 629 em agosto de 3013 (variação de 82,3%).

"A PM reitera que de janeiro a setembro de 2013, segundo levantamento interno, houve aumento de mais de 23% na apreensão de pistolas e 11,38% na apreensão de fuzis, comparado ao mesmo período do ano passado. O número de presos também aumentou 26% neste período comparado a 2012", finaliza a nota.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos