Ataques a ônibus em Natal causam prejuízo de R$ 4 milhões, diz sindicato

Aliny Gama

Colaboração para o UOL, em Maceió

  • Corpo de Bombeiros

    Na última semana, 8 ônibus foram queimados e 1 totalmente depredado em Natal

    Na última semana, 8 ônibus foram queimados e 1 totalmente depredado em Natal

A série de atentados criminosos no Rio Grande do Norte já gerou prejuízo de R$ 4 milhões para o setor de transporte em Natal, segundo o sindicato das empresas. Somente na capital, nove ônibus foram danificados e tiveram perda total. Até agora, 32 ônibus e micro-ônibus foram incendiados em todo o Estado nos últimos sete dias.

Os ataques criminosos iniciaram no último dia 29, quando um micro-ônibus incendiado na RN-304, em Macaíba, região metropolitana de Natal.
Um dia antes, áudios de supostos presos do PEP (Presídio Estadual de Parnamirim), localizado na região metropolitana, informavam que iriam queimar ônibus e praticar outros crimes caso o governo do Estado continuasse a instalação de bloqueadores de sinal de telefonia móvel na unidade prisional.

Na sexta-feira, o sistema entrou em funcionamento e o Estado informou que bloqueadores serão instalados em até 90 dias nos presídios do Estado.

Levantamento do Seturn (Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal) apontou que cinco empresas tiveram prejuízo de R$ 2 milhões com a perda de nove ônibus. Além disso, todas as empresas deixaram de faturar R$ 2 milhões com passagens por conta das paralisações temporárias dos rodoviários.

Por vários dias, os trabalhadores recolheram os veículos e encerram as viagens em Natal e cidades da região metropolitana antes do horário temendo ataques de criminosos. Ao todo, oito ônibus foram queimados e um totalmente depredado em Natal.

Segundo o presidente do Seturn, Nilson Queiroga, os nove veículos atacados por criminosos tiveram perda total e o tipo de sinistro não é coberto pelas seguradoras. As empresas vão ter de arcar com os prejuízos, pois o seguro cobre apenas danos a terceiros.

Queiroga afirmou que a frota de ônibus de Natal deverá ficar sem a reposição dos nove ônibus. As cinco empresas que tiveram veículos danificados já informaram não ter recursos para compra de novos ônibus.

Atualmente, a frota de Natal é composta por 715 ônibus, sendo 44 veículos novos, adquiridos no final do ano passado. O sistema de ônibus transporta 370 mil passageiros por dia, segundo o Seturn.

Hoje a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social informou que não foi registrado nenhum ataque a ônibus ou atentado em Natal, na noite de ontem. Seis ônibus corujões que fazem linhas na madrugada rodaram em Natal sem registro de violência. A Guarda Municipal escoltou os veículos o tempo todo, segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Natal.

Ataques criminosos no RN completa 1 semana

  •  

Prejuízo em bares e restaurantes

A insegurança que tomou conta de Natal e cidades do interior do Estado afugentou a população das ruas. Moradores de Natal evitaram sair de casa e cortaram passeios noturnos para não se expor a violência.

No domingo, dia de maior movimento nos shoppings, as ruas ao redor dos centros de compras ficaram vazias. O clima de insegurança também fez a banda Jota Quest cancelar o show que realizaria na Arena das Dunas, no próximo sábado (6).

O empresário pernambucano Jaino Quaresma da Silva, 57, comprou um pacote de viagem para passar férias em Natal com a família. Ao saber do clima de insegurança que estava em Natal, ele tentou adiar o passeio, mas não conseguiu remarcar com o hotel.

Para não perder os valores pagos, a família decidiu continuar a viagem, mas restringiu os horários dos passeios. O grupo, formado por seis pessoas (mulher, filha, genro e dois netos), não saiu nenhuma noite do hotel, localizado em Ponta Negra, zona sul de Natal.

"Estávamos receosos com o clima da cidade, mas chegamos e não tivemos problema algum. O pessoal do Exército está o tempo todo fazendo rondas aqui, mas mesmo assim resolvemos não sair do hotel à noite para irmos a restaurantes. Optamos por passeios diurnos. Hoje mesmo, minha filha e meu genro estão fazendo passeio de buggy pelas dunas e estão bem", contou o empresário, em entrevista ao UOL nesta sexta-feira (5).

A reclusão das pessoas em Natal gerou prejuízo para os setores de bares e restaurantes. Segundo a Abrasel-RN (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes), o setor registrou redução de cerca de 60% no número de clientes para o período. Por outro lado, o setor apontou que o sistema de delivery aumentou até 50% o número de pedidos.

Segundo o presidente da Abrasel-RN, Max Fonseca, as piores queda nas vendas ocorreram entre sexta e domingo, mas a partir da quarta-feira, a procura estava se restabelecendo.

Transferência de líderes

Nesta sexta-feira, 21 presos do presídio de Parnamirim foram transferidos para os presídios federais de Catanduvas (PR), Porto Velho (RO) e Campo Grande (MS).

Outros cinco já haviam sido transferidos, na segunda-feira (1º), para o presídio federal de Mossoró. Eles são apontados pela polícia como lideranças da facção criminosa Sindicato do Crime do RN, acusada de ordenar os ataques criminosos no Estado.

Na quarta-feira (3), 1.200 homens do Exército, da Marinha e da Aeronáutica chegaram a Natal para reforçar as ações de segurança.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos