Homem posta foto "nem polícia localiza" e é preso escondido em casa de cachorro

Wanderley Preite Sobrinho

Colaboração para o UOL

  • Divulgação/Polícia Civil

    Rodrigo Moura, 39, era procurado pela polícia por liderar organização criminosa

    Rodrigo Moura, 39, era procurado pela polícia por liderar organização criminosa

Rodrigo Rezende de Moura, 39, era procurado pela polícia suspeito de liderar uma organização criminosa especializada em roubos, furtos e recepção de combustíveis. No dia 10 de janeiro, quando sua quadrilha foi desmantelada pela Polícia Civil de Goiânia, ele compartilhou em uma rede social uma selfie na praia com a frase: "Nem a polícia localiza".

O homem acabou preso depois de localizado na manhã desta sexta-feira (19), escondido em uma casa para cachorro.

Ao UOL, a Delegacia Estadual de Repressão a Furtos e Roubos de Cargas (Decar) informou que Moura não ofereceu resistência à prisão assim que encontrado dentro da casinha de cachorro no quintal de uma residência no Jardim Novo Mundo, em Goiânia.

De acordo com o delegado Alexandre Bruno, Moura de fato estava no litoral quando postou a foto. "Vimos aquilo como uma afronta ao trabalho da polícia." As buscas, então, foram intensificadas, já que a operação Líquido Dourado, deflagrada naquele 10 de janeiro, já havia prendido 12 pessoas, incluindo outro cabeça do esquema, o dono de postos de combustíveis José Leonardo Borges.

Leia mais

A polícia iniciou as investigações no ano passado em razão do alto número de ocorrências envolvendo esse tipo de crime. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) estranhou a coincidência envolvendo 51 casos de roubo a carretas carregadas de combustíveis.

Os motoristas responsáveis por transportar gasolina, etanol e diesel estacionavam os caminhões, transferiam o produto para outro veículo e depois registravam Boletim de Ocorrência como se tivessem passado por um assalto na rodovia.

Por um tempo, o esquema rendeu muito dinheiro aos envolvidos. Apenas Borges, o dono de postos, acumula patrimônio de R$ 3,5 milhões. "O prejuízo total calculado é da ordem de R$ 22 milhões."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos