Topo

Governo de MG diz que avião de Israel chega a BH às 21h30 deste domingo

27.jan.2019 - Avião enviado por Israel com 140 pessoas e 16 toneladas de equipamentos para ajudar na busca de desaparecidos em Brumadinho (MG), após rompimento de barragem da Vale na cidade - Divulgação/Twitter/Forças de Defesa de Israel
27.jan.2019 - Avião enviado por Israel com 140 pessoas e 16 toneladas de equipamentos para ajudar na busca de desaparecidos em Brumadinho (MG), após rompimento de barragem da Vale na cidade Imagem: Divulgação/Twitter/Forças de Defesa de Israel

Do UOL, em Brasília

27/01/2019 13h14Atualizada em 27/01/2019 20h14

Horas depois de o presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciar pelo Twitter que o avião enviado por Israel com 140 pessoas e 16 toneladas de equipamentos para ajudar na busca de desaparecidos em Brumadinho (MG) chegaria a Belo Horizonte ao meio-dia deste domingo (27), o governo de Minas Gerais informou no início da tarde que o grupo só deve chegar às 21h30 ao Aeroporto Internacional de Confins.

A previsão, segundo o governo mineiro, é que os trabalhos durem uma semana. A nota aponta que 136 militares israelenses --30 mulheres e 106 homens-- vão auxiliar nas buscas e salvamentos dos atingidos pelo rompimento de barragens da Vale em Brumadinho, que fica na região metropolitana de Belo Horizonte. O número também é diferente do divulgado por Bolsonaro.

No início da tarde, um equipe com integrantes israelenses chegou à capital e já se deslocou para Brumadinho. Em entrevista coletiva, o tenente-coronel Flávio Godinho, da Defesa Civil do estado, não informou quantos membros já estão no local, mas disse que a grande maioria deles --os 136 militares citados no comunicado-- deve chegar por volta das 21h.

O Corpo de Bombeiros de Minas informou pela manhã que pelo menos 37 pessoas morreram em decorrência do desastre, e outras 192 foram resgatadas. As buscas por novas vítimas foram interrompidas na madrugada por conta do risco iminente de rompimento de outra barragem pertencente à Vale na cidade.

O número de desaparecidos ainda não foi atualizado neste domingo. No último balanço, divulgado na noite de sábado (26), 256 pessoas foram consideradas desaparecidas pelas autoridades.

De acordo com o comunicado, o governador Romeu Zema (Novo) vai receber a comitiva no local acompanhado pelo secretário de Segurança Pública, general Mário Araújo. Logo após a chegada do grupo, eles devem se reunir com os israelenses, na capital mineira, para discutir as propostas da ação de resgate e identificação de corpos.

O governo informou que o governador levará o grupo para fazer o reconhecimento da área atingida nas primeiras horas manhã desta segunda (28), além de "planejar as capacidades para instalações dos equipamentos do exército israelense e dar início aos trabalhos".

A missão será chefiada pelo embaixador de Israel no Brasil, Yossi Shelley, e conta ainda com seis cães farejadores. As 16 toneladas de equipamentos incluem radares terrestres. "Os trabalhos do Exército de Israel são de cooperação com o Estado e a coordenação continua sobre a responsabilidade da Defesa Civil do Estado", diz o comunicado.

Na noite deste sábado (26), o general Augusto Heleno, ministro do GSI (Gabinete de Segurança Institucional) disse que as ferramentas de Israel são de "alta tecnologia" para buscar a identificação das vítimas, "sejam vivas, sejam mortas".

Veja o caminho percorrido pela lama da barragem de Brumadinho

UOL Notícias

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Cotidiano