Topo

Bombeiros procuram mais duas vítimas sob escombros de prédio em Fortaleza

Coronel Eduardo Holanda, comandante do Corpo de Bombeiros de Fortaleza - Cristiane Bonfim/UOL
Coronel Eduardo Holanda, comandante do Corpo de Bombeiros de Fortaleza Imagem: Cristiane Bonfim/UOL

Cristiane Bonfim

Colaboração para o UOL, em Fortaleza

18/10/2019 22h12Atualizada em 18/10/2019 23h08

Resumo da notícia

  • Síndica do prédio é uma das duas vítimas não resgatadas no desabamento
  • A outra pessoa desaparecida não teve o nome confirmado
  • O número de mortos no local subiu para sete hoje
  • A queda do edifício Andrea é o maior desabamento ocorrido no Ceará

Após quase cinco dias de buscas, duas vítimas ainda estão sob os escombros do edifício Andrea, que desabou em Fortaleza, segundo o Corpo de Bombeiros. Nesta sexta-feira, chegou a sete o número de mortos no desabamento do prédio de sete andares no Bairro Dionísio Torres.

"A parte mais difícil é lidar com o sofrimento das famílias. Mas também é isso que faz a gente dar o combustível de chegar e fazer como se fosse o primeiro dia", afirmou o comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Eduardo Holanda, enquanto cumprimentava guardas municipais que trabalhavam nas proximidades do prédio que ruiu.

Há 31 anos na corporação, Holanda disse que essa foi a operação mais difícil que já comandou. É também a maior ocorrência de desabamento (estrutura colapsada) já registrada no Ceará.

A sétima pessoa retirada sem vida nesta sexta-feira é Vicente de Paula Vasconcelos de Menezes, de 86 anos. Uma das moradoras que ainda não foi resgatada é a síndica do prédio, Maria das Graças Rodrigues, de 53 anos. A outra vítima não teve o nome revelado.

Elivelton dos Santos, que era tido como desaparecido anteriormente, não estava no prédio, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

"Hoje a gente trabalha: sete pessoas salvas, sete óbitos confirmados e duas pessoas que a gente ainda tem esperança de tirar dos escombros ainda hoje, se Deus quiser, com vida", disse o comandante da operação.

Opera?rios mexeram em colunas de pre?dio minutos antes do desabamento

UOL Notícias

Segundo Holanda, o trabalho de resgate não será interrompido enquanto os dois corpos não forem localizados. "Possibilidade sempre existe (de encontrar sobreviventes). Agora, a gente tem de ser realista, nesse momento, o tempo já não é favorável", afirmou o coronel.

Ao longo dessa sexta-feira, a movimentação de pessoas que buscavam informações sobre a tragédia nas ruas próximas ao desabamento era visivelmente menor do que nos primeiros dias de resgate.

Família tem três mortos em desabamento

Três pessoas da mesma família estão entre os mortos no desabamento do edifício Andrea. O aposentado Vicente Menezes era o marido de Izaura Marques Menezes, 81, e pai de Rosane Marques de Menezes, de 56 anos. Fernando Marques, filho de Rosane foi a primeira vítima resgatada com vida.

A veterinária Margarida Timbó conhecia seu Vicente há pelo menos vinte anos e, eventualmente, ainda contava com ele para fazer sessões de acupuntura em animais atendidos na clínica a duas quadras do edifício que desabou. O aposentado também era veterinário.

Antônio Gildasio Holanda Silveira, 60, e Nayara Pinho Silveira, 31, mortos em desabamento  de prédio em Fortaleza - Reprodução Facebook
Antônio Gildasio Holanda Silveira, 60, e Nayara Pinho Silveira, 31, mortos em desabamento de prédio em Fortaleza
Imagem: Reprodução Facebook

Quem são as vítimas que morreram no desabamento

  1. Frederick Santana dos Santos, 30, entregador de água que estava no mercado ao lado do prédio no momento do desabamento
  2. Maria da Penha Bezerril Cavalcante, 81, a identificada na noite de ontem
  3. Izaura Marques Menezes, 81 anos. Ela é avó do primeiro resgatado com vida do prédio, Fernando Marques (20 anos).
  4. Antônio Gildasio Holanda Silveira, 60, servidor público, retirado dos escombros na manhã de ontem, identificado por meio da impressão digital
  5. Nayara Pinho Silveira, 31, psicóloga e filha de Gildásio, regatada sem vida ontem, por volta de meio-dia
  6. Rosane Marques de Menezes, 56, achado sob os escombros na noite de ontem.
  7. Vicente de Paula de Menezes, 86, veterinário, encontrado hoje

Como foi o desabamento do prédio em Fortaleza

UOL Notícias

Cotidiano