PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
7 meses
RJ: guardas municipais decidem paralisar no Carnaval; corporação nega greve

Marcela Lemos

Colaboração para o UOL, no Rio

20/02/2020 19h40

Uma assembleia de guardas municipais do Rio de Janeiro decidiu na tarde de hoje por uma paralisação entre sábado (22) e terça-feira (25), período que compreende o Carnaval. A decisão foi tomada em frente à sede da corporação, em São Cristóvão, na zona norte do Rio. O comando da GM (Guarda Municipal) minimizou o movimento e disse que o grupo não representa a categoria.

A Associação Frente Manifestante disse que o primeiro ato da manifestação ocorrerá a partir de doação de sangue, no Hemorio, no centro, e afirmou que será mantido o percentual constitucional de 30% do efetivo trabalhando. A Guarda Municipal do Rio conta com 7.500 profissionais.

"Os guardas municipais reivindicam o cumprimento das promoções por plano de carreira (determinadas pelas Leis Complementares 100/2009 e 135/2014), que não acontecem; o reajusta do ticket-alimentação, que permanece no mesmo valor de R$ 360 desde 2012; e a convocação dos concursados de 2012, entre outros pleitos", informou a associação.

Questionada pelo UOL, a Frente Manifestante disse que os guardas estavam previstos para atuar nas regiões onde ocorrerão os blocos de rua da cidade. Uma estimativa do número de agentes que pode aderir ao movimento não foi informada.

O governo de Marcelo Crivella (Republicanos) anunciou medidas para coibir blocos de rua não oficiais, como multas com base no volume de lixo gerado. Lideranças dessas agremiações dizem que a ação visa reprimir e pode descaracterizar o Carnaval de rua carioca.

Comando da Guarda Municipal não crê em paralisação

Por meio de nota, a GM afirma que o movimento Frente Manifestante não é uma entidade sindical e que ele não representa a maioria do efetivo. Segundo a corporação, alguns pleitos da categoria já foram atendidos, como regulamentação da escala de trabalho, reajuste salarial do funcionalismo em 8,17%, entre outros.

"Os Guardas Municipais sabem da importância das ações da instituição nas ruas durante o período de carnaval no Rio, um dos momentos em que a cidade mais precisa dos agentes. Por isso, e em respeito ao cidadão carioca e aos turistas, o comando da Guarda Municipal confia de forma firme nos servidores e está aberto ao diálogo permanente e novos avanços serão implementados", declarou a GM, enfatizando ainda o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal, que estabelece limitações para despesas.

Cotidiano