PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês
Idoso diz que foi espancado após dar 'bom dia' para mulher em SP; vídeo

Felipe de Souza

Colaboração para o UOL, em Campinas (SP)

27/11/2020 21h25

Um idoso de 67 anos foi agredido por um homem na frente de uma banca onde trabalha no centro de Campinas, no interior de São Paulo. O motivo da agressão seria um suposto caso de assédio à sua noiva, mas amigos e familiares dizem que a situação não aconteceu. Imagens de uma câmera de segurança mostram o momento da agressão.

O caso aconteceu ontem na avenida Campos Salles, uma das principais da região central da cidade. Marco Aurélio Pereira estava varrendo a calçada quando um homem passou com a companheira. Ele diz que a cumprimentou com um 'bom dia', quando o homem começou a xingá-lo e partiu direto para as agressões.

"Ele começou a me bater, me deu um soco no rosto. Antes, disse que eu era um assediador, me xingou. E quando eu tentava levantar, ele me chutava de novo", disse Pereira, em entrevista ao UOL.

As agressões duraram aproximadamente três minutos, até que a noiva tirou o companheiro de cima do idoso.

"Ela chegou a dizer que não era 'esse velho que mexeu comigo', e que era outro. A mulher tirou o homem de cima do Marco, deu um beijo nele e os dois saíram, como se nada tivesse acontecido", contou Marcelo Santos Cizenando, dono da banca e patrão do idoso. Foi ele quem levou Pereira ao Hospital Mário Gatti.

A vítima levou três pontos na cabeça, teve uma luxação no braço e está com o olho machucado. Mesmo com a insistência de parentes, decidiu ficar na própria casa, em Campinas.

"A partir de agora, dar 'bom dia' é motivo de agressão. Ninguém mais pode falar 'bom dia' para o outro que já vai achar que é algum tipo de besteira", completou o idoso.

"O que aconteceu é algo inadmissível, em todas as circunstâncias. Estamos chocados com a crueldade e a cara de pau dos dois em saírem como se nada tivesse acontecido", comentou o irmão dele, Eclair Agostinho Corrêa Filho.

"Estamos em 2020. Como é possível que alguém bata na outra e saia pela rua como se tudo tivesse bem?", questiona Cizenando.

Agressor foi identificado hoje

A noiva do agressor prestou depoimento hoje no 1° Distrito Policial de Campinas. Ela confirmou a identidade do homem e disse que foi agredida primeiro por Pereira, que nega a versão.

O companheiro foi intimado para prestar depoimento na próxima segunda-feira, dia 30, data em que Pereira também vai passar por um exame de perícia. O caso será investigado como agressão, conforme boletim de ocorrência.

O UOL não localizou o casal para comentar o caso.

Cotidiano