PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

PE: motociclistas pegam contramão pra fugir de blitz e atropelam ciclistas

Motociclistas tentam desviar de blitz e atropelam ciclistas na Via Mangue, em Recife - Divulgação
Motociclistas tentam desviar de blitz e atropelam ciclistas na Via Mangue, em Recife Imagem: Divulgação

Ed Rodrigues

Colaboração para o UOL, no Recife

15/01/2021 15h01

Ao tentar desviar de uma blitz da Lei Seca, no Recife, motociclistas invadiram na contramão e atropelaram grupo de ciclistas que seguia pela Via Mangue, na zona sul da capital pernambucana. O acidente deixou dois ciclistas feridos, um homem de 56 anos e outro de 33 anos. Eles foram socorridos no Hospital da Restauração e passam bem.

A blitz da OLS (Operação Lei Seca) estava montada na avenida Herculano Bandeira, bairro do Pina. O corredor liga o centro da cidade à zona sul. Segundo nota da Secretaria Estadual de Saúde, responsável pela operação, ao identificar a estrutura de fiscalização, os motociclistas tentaram fugir realizando um trajeto na contramão na ponte Governador Paulo Guerra, buscando acesso à Via Mangue.

"Após a visualização deste grupo, agentes da OLS passaram a fazer o acompanhamento, também em motocicletas, acionando ainda os demais colegas localizados em outro trecho da Via Mangue para realização de abordagem dos condutores", disse o órgão, em nota.

Os motociclistas perceberam a ação e resolveram invadir a contramão na Via Mangue, o que ocasionou o choque com o ciclistas. "Diante do ocorrido, os agentes da OLS iniciaram os protocolos de atendimento, acionando as equipes do Samu e Corpo de Bombeiros para o socorro aos ciclistas", continuou a SES, no comunicado.

O técnico em TI Vilmar Guedes seguia com sua bicicleta junto ao grupo de pedalada quando foi surpreendido com a colisão. "Rapaz, foi tudo tão rápido. A gente tem todo um cuidado no passeio, mas do nada os caras das motos apareceram. O pessoal nem teve como desviar", relembrou.

Um dos motociclistas foi preso e encaminhado à Delegacia de Boa Viagem. A Polícia Civil disse que assinou um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência) e responderá a um inquérito em liberdade.

Cotidiano