PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Bombeiro suspeito de atropelar e matar ciclista no Rio é afastado da função

O capitão do Corpo de Bombeiros João Maurício Correia Passos foi denunciado por homicídio culposo - Reprodução
O capitão do Corpo de Bombeiros João Maurício Correia Passos foi denunciado por homicídio culposo Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

28/07/2021 19h40Atualizada em 28/07/2021 19h50

A Justiça do Rio de Janeiro afastou hoje o capitão do Corpo de Bombeiros João Maurício Correia Passos, preso em janeiro deste ano. Ele é suspeito de atropelar e matar um ciclista no Recreio dos Bandeirantes, zona oeste da capital fluminense, no início do ano.

A juíza do caso, Luciana Fiala de Siqueira Carvalho, determinou o afastamento de todas as funções após a defesa pedir exames para comprovar dependência química e de álcool.

Carvalho concedeu o requerimento. Mas, afirmou que a alegação dos advogados não combina com o exercício da atividade de bombeiro militar. Passos deverá permanecer afastado do cargo até segunda ordem.

Atropelamento

No começo deste ano, o ciclista Cláudio Leite da Silva, de 52 anos, morreu atropelado na avenida Lúcio Costa, no Rio. O motorista do carro fugiu caminhando, sem prestar assistência. Mais tarde, a PM encontrou documentos no automóvel abandonado, que identificaram João Maurício Passos. Ele foi preso horas depois.

No fim de fevereiro, a Justiça concedeu liberdade provisória a ele, sob a condição de assinar um termo em que se comprometeu a não frequentar locais que vendem bebidas alcoólicas.

Passos foi denunciado pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio de Janeiro) por homicídio culposo — em que não há intenção de matar.

Cotidiano