PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
5 meses

Homem armado invade escola na região metropolitana de BH

Criminoso (de capuz preto) levou pertences de funcionárias após anunciar assalto; ele não foi localizado até o momento - Divulgação/Prefeitura de Caeté
Criminoso (de capuz preto) levou pertences de funcionárias após anunciar assalto; ele não foi localizado até o momento Imagem: Divulgação/Prefeitura de Caeté

Do UOL, em São Paulo

11/08/2021 16h59Atualizada em 12/08/2021 10h32

Uma escola municipal de Caeté, na região metropolitana de Belo Horizonte, foi invadida por um homem armado na tarde de ontem.

A Secretaria de Educação da cidade mineira informou ao UOL que, apesar do susto, após anunciar um assalto o criminoso levou apenas alguns pertences das funcionárias. Todas saíram fisicamente ilesas do incidente. Ainda segundo o órgão, a Escola Municipal Colibri fica a apenas 200 metros de uma base da Polícia Militar, o que facilitou o socorro rápido às vítimas.

No momento da ocorrência, em meio aos protocolos contra a covid-19 nas escolas, nenhum aluno estava no local. A Secretaria informou também que instalou sistemas de monitoramento de vídeo em todas as instituições da Rede Municipal de Ensino há cerca de 6 meses, "pensando justamente em incidentes desta natureza".

"Todas as escolas sob responsabilidade da Prefeitura Municipal de Caeté contam com monitoramento em tempo real e, justamente por isso, rapidamente foi possível acionar a Polícia Militar, que possui um pelotão há cerca de 200 metros do local, e ceder as imagens do momento do assalto", afirmou nota.

O órgão da prefeitura ainda informou que as escolas municipais que não estão funcionando de modo presencial ou que estão em locais afastados do centro da cidade contam com vigias 24 horas.

Em nota ao UOL, a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) informou que instaurou inquérito para apurar o fato, mas que, até o momento, não houve prisão de nenhum suspeito.

A reportagem também tentou contato com representantes da Escola Municipal Colibri, mas não teve retorno até o momento. Em sua página no Facebook, a instituição detalha que atende alunos do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental e que é dedicada especialmente aos educandos com deficiências, entre elas a Síndrome de Down, Rett, Paralisia Cerebral, Baixa Visão, Autista e Deficiência Intelectual.

Cotidiano