PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

'Morreu tentando salvar a filha', diz homem que perdeu mulher e enteada

Simone Machado

Colaboração para o UOL, em São José do Rio Preto (SP)

02/12/2021 09h44Atualizada em 02/12/2021 17h32

Um relacionamento tumultuado e cheio de idas e vindas. Assim um familiar descreve a relação entre Filipe Renovato, 30, e a esposa, a ajudante de carga e descarga Isabela Rosa Renovato, 25. Os dois estavam juntos há seis anos e tinham um filho de 4 anos, mas estavam em processo de separação há um mês.

O rapaz matou a facadas Isabela e a mãe dela, Daniela Rosa, de 41 anos, após mantê-las reféns por cerca de três horas, na casa onde o casal vivia, em Sorocaba (SP). Antes do crime, Filipe teria ainda ameaçado matar o filho do casal e o irmão de Isabela, de 14 anos. Um familiar lamentou a tragédia ao UOL e contou que a mãe morreu tentando salvar a filha. Isabela, por sua vez, virou vítima por não aceitar um relacionamento abusivo, diz ele.

"A Isabela e o Filipe terminaram havia um mês, mas ele ainda estava dormindo na casa até achar outro lugar para morar. Ele teria que deixar o imóvel nesta semana e acreditamos que por isso ele fez isso com elas", conta Edimar Santos, marido de Daniela e padrasto de Isabela.

A Daniela morreu por tentar salvar a filha e a Isabela, por não aceitar um relacionamento abusivo. Esperamos que a Justiça seja feita.

Ainda segundo Edimar, Isabela e a mãe trabalham em uma fábrica no período da madrugada. As duas haviam iniciado o turno às 22h e teriam deixado o local mais cedo após serem avisadas pelo irmão de Isabela que Filipe estava ameaçando ele e o filho do casal de morte.

A Isabela foi para casa ver o que estava acontecendo e a mãe a acompanhou. Elas deixaram o trabalho por volta das 2h porque o Filipe estava muito alterado. Quando elas chegaram na casa, começou uma briga e ele passou a ameaçar a todos com facas. Edimar

Por volta das 6h, o adolescente conseguiu fugir da casa com a criança e pediu ajuda para os vizinhos. Segundo a Polícia Militar, nesse momento, Daniela já havia sido ferida e morta pelo genro e Isabela havia levado uma facada.

Com a chegada da PM, o rapaz manteve a esposa e a sogra reféns no imóvel. Após três horas de negociação Filipe se entregou.

Isabela foi socorrida em estado gravíssimo e encaminhada às pressas para o Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS). Na unidade de saúde, ela chegou a ser reanimada, mas morreu horas depois.

Filipe foi preso e levado para a delegacia da cidade. Ele não tem passagens anteriores pela polícia. De acordo com a Polícia Civil, o suspeito ainda não tem defesa constituída.

Relacionamento abusivo

O casal estava junto há seis anos, mas, segundo familiares, a relação entre eles era tumultuada. Essa não teria sido a primeira vez que Filipe agrediu a esposa e a sogra.

"Ele tinha muitos ciúmes dela. Há uns dois anos, ele bateu na Isabela durante uma crise de ciúme e a Daniela foi defender a filha e também foi agredida com um soco no olho. Eles chegaram a se afastar um tempo, ficaram sem se falar, mas acabaram voltando", lembra Edimar.

Ainda segundo o padrasto da jovem, dessa vez ela estava decidida a se separar e cogitava até mesmo mudar de cidade.

"Minha família é do Mato Grosso do Sul e cogitamos mudar para lá. A Isabela iria acompanhar a mãe e começar uma nova vida", acrescenta o padrasto.

Mãe e filha inseparáveis

Ainda segundo Edimar, Isabela e Daniela tinham uma relação de muita proximidade. Elas trabalhavam juntas como ajudantes de carga e descarga em uma fábrica na cidade e também estavam sempre presentes no dia a dia uma da outra.

"Muitos dias a Daniela dormia na casa da Isabela para fazer companhia para ela. Aos finais de semana, elas também sempre estavam juntas em churrascos de amigos e com a família. Eram inseparáveis", afirma Edimar.

Cotidiano