PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Com fim de megaobra, veja o antes e depois da praia de Balneário Camboriú

Obra aumentou a largura da faixa de areia de 25 para 70 metros de extensão - Divulgação/Prefeitura de Balneário Camboriú
Obra aumentou a largura da faixa de areia de 25 para 70 metros de extensão Imagem: Divulgação/Prefeitura de Balneário Camboriú

Luan Martendal

Colaboração para o UOL, em Florianópolis

04/12/2021 04h00Atualizada em 04/12/2021 09h05

Moradores e turistas que planejam passar a temporada de verão em Balneário Camboriú (SC), um dos principais destinos turísticos do litoral brasileiro, vão poder usufruir da nova praia central da cidade a partir deste sábado.

A megaobra de alargamento que eleva de 25 para 70 metros de extensão, em média, a largura da faixa de areia, foi concluída ontem, segundo a prefeitura, e será inaugurada hoje, na abertura da temporada de verão no município, que, nesta época do ano costuma receber até três milhões de visitantes.

O projeto de recuperação da praia central virou realidade cerca de cinco décadas depois de entrar em discussão, ainda na década de 1970, quando o alargamento já era discutido para o crescimento econômico da cidade. Na época, a intenção não avançou por limitações tecnológicas.

Depois de sucessivas idas e vindas, o projeto foi viabilizado há cerca de três anos, quando houve a aprovação da Licença Ambiental Prévia para a reestruturação da faixa de areia, e o lançamento do edital para a escolha da empresa responsável por executar a obra (Consórcio DTA/Jan de Null), em 2019, e o início dos trabalhos em março deste ano.

praia - Divulgação/Prefeitura de Balneário Camboriú - Divulgação/Prefeitura de Balneário Camboriú
Obra de expansão da faixa de areia em Balneário Camboriú foi concluída hoje
Imagem: Divulgação/Prefeitura de Balneário Camboriú

De acordo com a Prefeitura de Balneário Camboriú, o projeto está sendo concluído com um custo total estimado de R$ 66,8 milhões (dinheiro viabilizado por meio de empréstimo com o Banco do Brasil), contemplando uma área de 5,8 km de extensão. Para tornar o projeto realidade, foram necessários pouco mais de três meses de trabalho da draga Galileo Galilei, que captou cerca de 2,2 milhões de metros cúbicos de areia nova de uma jazida localizada a 15 km da orla e de 30 a 40 metros de profundidade.

A embarcação conduzia desde 22 de agosto o material até a área da praia, primeiro no trecho que se estende da Rua 3700 até o molhe da Barra Sul e, na sequência, prosseguiu com os trabalhos na direção norte até 31 de outubro. Na fase final, realizada entre novembro e dezembro, a obra também incluiu a instalação de 900 lixeiras ao longo da faixa de areia e a retirada dos tubos que foram usados na obra.

Fim da megaobra deve reduzir avistamento de tubarões

A expectativa da Secretaria de Meio Ambiente de Balneário Camboriú é de que com a conclusão da megaobra de alargamento da praia haja redução da proximidade e avistamento de tubarões perto da orla. Desde meados de agosto, quando a draga começou a transferir areia da jazida até a praia, o número de relatos de tubarões no mar de Balneário Camboriú (SC) se aproximou de 30, segundo levantamento do Museu Oceanográfico da Univali.

Apesar da alta nos registros neste ano, especialistas afirmam que desde a década de 1930, há dados oficiais que indicam a presença de tubarões nas águas da cidade.

balneário - Prefeitura de Balneário Camboriú/Divulgação - Prefeitura de Balneário Camboriú/Divulgação
Imagem da obra realizada em Balneário Camboriú
Imagem: Prefeitura de Balneário Camboriú/Divulgação

As recentes observações, no entanto, não indicam maior ou menor risco de incidentes entre tubarões e humanos em Balneário Camboriú. Segundo o dr. Renato Hajenius Aché de Freitas, professor do departamento de Ecologia e Zoologia e supervisor do Laboratório de Biologia de Teleósteos e Elasmobrânquios da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), ocorrências envolvendo algum incidente entre os cações e os seres humanos são incomuns.

Isso se deve ao fato de que os tubarões se alimentam de peixes, arraias, lulas, polvos e crustáceos e não enxergam humanos como uma presa em potencial. Além disso, as espécies avistadas em Santa Catarina costumam ser de menor porte e de espécies menos relacionadas a ataques com humanos.

Em entrevista ao UOL, a bióloga e secretária de Meio Ambiente do município, Maria Heloisa Furtado Lenzi, afirmou que a maior oferta de alimentos durante a transição da areia pode ter influenciado a aproximação dos tubarões. Porém, com o cessar dos trabalhos ela acredita que haverá diminuição nos relatos de avistamentos dos bichos.

"Ao cessar da obra, o frenesi alimentar diminui e, consequentemente, a quantidade de animais atraídos", afirma.

A prefeitura também possui um programa de monitoramento da biota aquática que irá monitorar a enseada por até 36 meses. Além dos tubarões registrados pela população, a iniciativa já verificou mais de 230 animais nas proximidades da orla, como baleias, golfinhos, pinguins, tartarugas e lobos-marinhos.

Inauguração e mais obras

Nos próximos meses estão previstas ainda ações de revitalização no calçadão da Avenida Atlântica, que margeia a Praia Central de Balneário Camboriú.

Segundo o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, a operação praticamente triplicou a faixa de areia existente na praia central da cidade. Ele acredita que o projeto servirá de referência no país para futuros projetos de recuperação de orlas e praias.

"Esta é a conclusão de uma obra histórica e exitosa em todos os sentidos, que está servindo de incentivo e farol a obras de proteção costeira em todo Brasil. Foi uma obra rápida e muito bem executada que realizou o sonho acalentado pela população de Balneário Camboriú por décadas. Muitos achavam que era irrealizável, ou ficção, mas está aí o resultado, maravilhoso e realizado, a nova Praia Central de Balneário Camboriú, a renovação do nosso cartão-postal", afirmou Oliveira.

Ainda segundo o prefeito, a Praia Central manteve as suas características muito perto das originais. "A inclinação atual é de 1 para quarenta, e em alguns pontos 1 para 50, ou seja, a cada 40 ou 50 metros, mar adentro, a profundidade é de um metro", aponta.

Para lançar a nova praia central e a temporada de verão 2021/2022, Balneário Camboriú promove hoje uma solenidade de inauguração às 18h, em frente a Praça Almirante Tamandaré. No evento estão previstas diversas atividades ao ar livre como atrações musicais, esportivas, ambientais e de lazer. A estrutura será montada na própria areia da praia.

balneário1 - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
Em setembro, uma máquina ficou presa na areia em praia de Balneário Camboriú
Imagem: Reprodução/Facebook

Cotidiano