Análise: Rio não tem plano de segurança; Castro é 'governador ilustrativo'

A jornalista Cecília Olliveira disse em participação no UOL News desta segunda-feira (23) que o estado do Rio de Janeiro não tem um plano de segurança pública. A afirmação foi feita ao comentar o caso no qual mais de ônibus foram incendiados após morte de miliciano no Rio de Janeiro.

Essas ações que o governo de estado tem promovido não são parte de um plano de segurança porque não existe um plano de segurança no Rio de Janeiro, não existe sequer Secretaria de Segurança Pública.

A analista afirmou que a falta de um planejamento dificulta, inclusive, nas análises sobre a situação do Rio de Janeiro, citando a constante troca no comando da Polícia Civil no estado.

A gente tem essa operação realizada agora, mas a gente não consegue saber a que ela está conectada porque a gente não conhece qual plano do governador.

A gente precisa entender melhor o que está passando pela cabeça do Cláudio Castro e do seu secretariado para que a gente possa analisar de uma forma mais eficiente o que está ocorrendo no Rio de Janeiro.

Ônibus incendiados no Rio: Cenas representam a falência do Estado brasileiro, diz Sakamoto

O colunista do UOL Leonardo Sakamoto afirmou que as cenas dos ônibus incendiados no Rio de Janeiro representam a falência do Estado brasileiro.

Essas cenas representam a falência do estado, a falência do estado brasileiro, uma vez que a criminalidade fala mais alto do que as forças de segurança, do que as polícias.

Continua após a publicidade

Segundo Sakamoto, será necessário um trabalho a longo prazo de inteligência para que cenas como essas parem de se repetir.

Só com muito trabalho de limpeza do próprio estado, um trabalho muito forte de inteligência para alcançar líderes e isolá-los, e um trabalho de entrada nessas comunidades através de serviços públicos, qualidade de vida para ocupar esse vazio, é que a gente vai ter mudanças nesse sentido.

"Não vejo isso no curto prazo, infelizmente. Essas cenas a gente vai continuar vendo mesmo com ações da Policia Federal, ações mais estruturadas. Vai levar um bom tempo até essas coisas tomarem tento no Rio de Janeiro", finalizou.

***

O UOL News vai ao ar de segunda a sexta-feira em duas edições: às 10h com apresentação de Fabíola Cidral e às 17h com Diego Sarza. O programa é sempre ao vivo.

Veja a íntegra do programa:

Continua após a publicidade

Quando: de segunda a sexta, às 10h e 17h.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes