Conteúdo publicado há 1 mês

PMs falharam em abordagem de motorista de Porsche, diz SSP

Uma sindicância mostrou que houve "falha de procedimento" dos PMs que abordaram o condutor de um Porsche que colidiu com o carro de um motorista de aplicativo em março deste ano.

O que aconteceu

Agentes erraram ao não testar se motorista de Porsche estava alcoolizado, disse a SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública de São Paulo) em nota.

Essa foi a conclusão de uma sindicância da Polícia Militar. Ainda segundo a SSP, foi aberto um procedimento para responsabilizar os policiais.

Imagens de câmeras corporais de PMs que atenderam a ocorrência foram entregues após 22 dias. O conteúdo já havia sido solicitado durante as investigações, gerando críticas do delegado Nelson Alves.

Polícia Civil trocou delegado do caso na semana passada. O órgão, porém, negou que houvesse qualquer irregularidade na conduta do ex-titular, que foi transferido para outra delegacia. A Polícia Civil negou relação entre as críticas e o afastamento. "Mudança normal", disse a pasta.

Laudos recebidos pela investigação mostraram que carro estava a mais de 150 km/h no momento do acidente. Fernando Sastre de Andrade Filho, 24, colidiu contra a traseira de um Renault Sandero na avenida Salim Farah Maluf, em 31 de março. O outro condutor, Ornaldo da Silva Viana, 52, foi encaminhado ao hospital, mas morreu.

Sastre dirigia Porsche 911 Carrera ano 2023, avaliado em R$ 1,3 milhão, segundo a tabela Fipe. Ele já admitiu que dirigia acima da velocidade permitida, mas negou que estivesse alcoolizado —o que é contestado por testemunhas. Ele foi indiciado por homicídio doloso, quando há intenção de matar.

Deixe seu comentário

Só para assinantes