Conteúdo publicado há 25 dias

Homem que bateu Porsche em BH é indiciado e polícia pede volta à prisão

A polícia pediu que o motorista de um Porsche 911 Carrera que bateu o veículo a 200 km/h em Belo Horizonte voltasse à prisão. O acidente acabou com a morte de um homem de 32 anos, amigo da vítima, que estava no banco do passageiro do carro.

O que aconteceu

Polícia Civil entende que motorista assumiu o risco de matar e deve responder por homicídio doloso. A decisão levou em conta a alta velocidade do veículo, o fato de ele não ser habilitado, estar embriagado e ter outras três ocorrências de trânsito registradas, informou a Polícia Civil de Minas Gerais.

Somadas, penas podem chegar a 24 anos de prisão. Além do homicídio doloso, a polícia o indiciou por embriaguez ao volante e falta de habilitação para conduzir veículo automotor. A informação foi dada pelo delegado Rodrigo Fagundes, da Depict (Divisão Especializada em Prevenção e Investigação de Crimes de Trânsito).

Motorista tirou habilitação após ser solto. Segundo a Polícia Civil, ele, que estava com o documento cassado há 12 anos, concluiu o processo de habilitação em 4 de abril. A polícia pediu à Justiça que a nova CNH fosse suspensa.

Homem foi liberado de primeira prisão após defesa recorrer. Preso em flagrante por embriaguez e homicídio em 11 de dezembro de 2023, o homem continuou na prisão por mais de 15 dias, após uma juíza converter a pena em preventiva. Em 30 de dezembro do mesmo ano, porém, o homem foi liberado para cumprir medidas cautelares após a defesa dele recorrer.

Nós fizemos o pedido de prisão preventiva ao Poder Judiciário, para que ele possa ser preso e responder de acordo com os atos praticados por ele.
Delegado Rodrigo Fagundes, da Polícia Civil de Minas Gerais

Relembre caso

Um homem de 32 anos morreu após um acidente com uma Porsche 911 Carrera em Belo Horizonte. O caso foi registrado em 11 de dezembro de 2023. A vítima, que estava no banco do passageiro, foi arremessada por 20 metros no momento da colisão.

O condutor do carro de luxo - avaliado em mais de R$ 800 mil - ficou ferido. A Polícia Militar o encontrou consciente, mas com sinais de embriaguez. O carro descia no sentido centro da Avenida Barão Homem de Melo, no bairro Estoril, no momento da batida.

Continua após a publicidade

O motorista se negou a fazer o teste do bafômetro. Ele foi levado ao Hospital João 23 devido a ferimentos no braço.

O motorista teve a habilitação cassada em 2012 após infração gravíssima. Ele foi preso em flagrante e, após receber alta médica, foi encaminhado para o sistema prisional e chegou a ter a prisão convertida para preventiva.

Deixe seu comentário

Só para assinantes