Conteúdo publicado há 1 mês

Chuvas no RS: Número de desalojados quase dobra em 6 horas e vai a 327 mil

O número de desalojados em razão das fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul quase dobrou em seis horas, segundo dados da Defesa Civil divulgados na noite desta quinta-feira (9).

O que aconteceu

O número de desalojados é de 327.105, segundo a Defesa Civil. No boletim anterior, divulgado às 12h, eram 165.112 pessoas. São 161.993 pessoas a mais sem moradia no período de seis horas. De acordo com o órgão, os municípios estão voltando a ter acesso aos sistemas e com isso estão conseguindo inserir os dados de danos humanos.

Número de afetados pelos temporais aumenta mais de 260 mil em seis horas. No boletim desta noite, os afetados chegaram a 1.742.969. O dado divulgado no início da tarde era de 1.482.006 pessoas.

Dos 497 municípios gaúchos, 431 sofreram alguma consequência dos temporais. As cidades atingidas no estado representam mais de 86% do total.

A Defesa Civil também informou que continua em 107 o número de óbitos confirmados. O número de mortes é o mesmo em comparação com o boletim anterior, das 12h. Veja aqui quem foram as vítimas identificadas até o momento.

Autoridades ainda investigam uma morte que pode estar relacionada aos temporais. São 134 desaparecidos e 754 feridos, segundo o boletim da Defesa Civil Estadual.

RS tem 363 mil sem luz e mais de 438 mil sem água

Há 184.200 clientes da concessionária RGE Sul sem energia elétrica. O número representa 5,9% do total de clientes. A maioria vive em regiões inundadas ou em locais com impedimento de acesso das equipes, informou a distribuidora.

Continua após a publicidade

Porto Alegre, Guaíba, Eldorado do Sul e Alvorada também têm pontos sem luz. As cidades são atendidas pela CEEE Equatorial, que totaliza, no momento, 179.101 clientes sem energia (que representa 9,94% do total).

São 438.230 de clientes sem água, de um total de 6 milhões de clientes da Corsan no RS. Há ainda dezenas de municípios sem serviços de telefonia e internet das companhias Tim, Vivo e Claro, segundo a Defesa Civil.

Rodovias também foram afetadas. Nesta quinta (9), 73 trechos em 43 rodovias estão com bloqueios totais ou parciais, entre estradas e pontes, segundo a atualização das 18h, realizada pela Defesa Civil.

O Rio Grande do Sul é atingido por chuvas intensas desde 24 de abril.

Guaíba voltou a ficar abaixo de 5 m

O nível atual está em 4,89 metros, segundo medição feita às 17h15 desta quinta-feira (9). O dado é da aferição das réguas da Sema (Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura) e da ANA (Agência Nacional de Águas).

Continua após a publicidade

Diminuição no nível do Guaíba foi de 43 centímetros em quatro dias. Na segunda-feira (6), altura da água atingiu 5,32 metros, o maior nível registrado até agora.

Guaíba continua dois metros acima do nível de inundação. A referência é usada como sinalização para possíveis danos nos municípios em torno do corpo d'água.

Mudança de vento afetará o Guaíba na próxima semana. Uma massa de ar frio de origem polar, somada a um vento Sul e prevista para a noite da terça-feira (14), deve fazer o corpo d'água subir pelo menos 20 centímetros em poucas horas, segundo o MetSul.

Deixe seu comentário

Só para assinantes