Conteúdo publicado há 16 dias

Funcionário de concessionária é morto a tiros dentro de loja em BH

Um funcionário de uma concessionária de carros foi morto a tiros durante o trabalho em Belo Horizonte, nesta terça-feira (28).

O que aconteceu

Homem armado entrou na concessionária às 14h12 e disparou várias vezes contra a vítima. Alexandre dos Santos Queiroz, 65, foi atingido por tiros na cabeça e nas costas e morreu no local. Concessionária fica no bairro Liberdade, na região da Pampulha.

Atirador, de 57 anos, diz que matou por vingança. Ele afirmou à polícia que, em 2022, levou o carro para um reparo da bomba de água, foi atendido por Alexandre e pagou R$ 3.000 pelo serviço. Uma semana depois, o carro apresentou outro problema e ele retornou à concessionária, quando teria sido tratado "com grosseria e arrogância".

Homem acreditava que Alexandre danificou o carro de forma proposital. Ele ainda contou que precisou levar o veículo para outra oficina e gastou mais R$ 2.500 para resolver o problema.

Concessionária diz que homem nunca foi cliente. "Sobre o autor dos disparos, cujo nome consta nas investigações e no boletim de ocorrência, o mesmo nunca foi cliente da Mila e desconhecemos qualquer episódio que envolva acordo comercial que não tenha seguido os protocolos e as normas da empresa".

Atirador contou à polícia que se revoltou porque estava desempregado e, segundo ele, Alexandre é culpado pelo gasto de R$ 5.500. O suspeito fugiu de carro após o crime, mas foi localizado e preso em flagrante.

Polícia encontrou pistola com numeração raspada. O homem contou que comprou a arma em um clube de tiro em 2001, por R$ 2.000.

O Grupo Líder, proprietária da Concessionária Mila, lamentou a morte de Alexandre e se solidarizou com a família da vítima. "Cabe ressaltar que o funcionário de longa data da Concessionária, até então, sempre cumpriu com afinco as funções a ele atribuídas".

Funcionários que presenciaram o crime vão colaborar com as investigações. A perícia já esteve no local para os "levantamentos necessários", informou a Polícia Civil.

Continua após a publicidade

Deixe seu comentário

Só para assinantes