PUBLICIDADE
Topo

Vereador do PSOL mais votado no Rio quer derrota de Crivella no 2º turno

Tarcísio Motta (PSOL), reeleito vereador na Câmara do Rio - Divulgação
Tarcísio Motta (PSOL), reeleito vereador na Câmara do Rio Imagem: Divulgação

Herculano Barreto Filho

Do UOL, no Rio

17/11/2020 21h02

Com 86.243 votos, Tarcísio Motta (PSOL), o vereador que superou Carlos Bolsonaro nas urnas e se tornou o mais votado nas eleições municipais no Rio, quer a derrota do prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) no 2º turno do pleito para a prefeitura. O partido progressista definirá o seu posicionamento amanhã à noite, após reunião virtual com a participação da direção, dos vereadores ainda com mandato vigente e dos eleitos no domingo.

Apesar de contrário à reeleição de Crivella, Tarcísio se recusa a orientar voto no ex-prefeito Eduardo Paes (DEM), na disputa com Crivella. "Meu posicionamento é 'Crivella nunca mais'. Não é adesão ao Paes. Mas o adversário mais importante é o bolsonarismo, que se expressa na candidatura do Crivella. Nós seremos oposição ao Crivella ou ao Paes", disse, em entrevista ao UOL no começo da noite de hoje.

Tarcísio também descartou qualquer tipo de aliança com Paes. "Não vamos oferecer apoio em troca de cargos. Mas a nossa responsabilidade histórica é derrotar o Crivella no 2º turno", completou.

Em orientação divulgada hoje, o PT pediu à militância voto contra Crivella no 2º turno, relacionando-o com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

"Nós, petistas, temos clareza de nossa responsabilidade com a cidade e com os cariocas. Consideramos que derrotar Crivella e Bolsonaro é a prioridade. Precisamos virar a página dessa administração desastrada e incompetente. Sendo assim, orientamos nossa militância e base social ao voto contra Crivella e Bolsonaro", diz o PT em nota oficial.

Assim como Tarcísio, o PT descarta apoio a Paes. Segundo o partido, o adversário de Crivella "se encontra em um campo político distante das bandeiras" que o PT defende.

"Esperamos que Eduardo Paes, eleito, cumpra suas promessas eleitorais. Nossa aguerrida bancada será implacável na defesa dos interesses do povo carioca, fiscalizando as ações do Executivo Municipal. Não desejamos nenhuma contrapartida. Cobramos, sim, a manutenção de seu compromisso com uma agenda democrática e que atenda as demandas mais sentidas para recuperação de qualidade de vida dos cariocas", explica o PT, em nota.