PUBLICIDADE
Topo

Não há nada que desabone meu vice, diz Covas

Do UOL, em São Paulo*

26/11/2020 10h24Atualizada em 26/11/2020 17h43

O prefeito de São Paulo e candidato à reeleição, Bruno Covas (PSDB), afirmou hoje que não há nada que desabone o vice em sua chapa, Ricardo Nunes (MDB).

Durante sabatina do UOL e da Folha de S.Paulo na manhã de hoje, Covas minimizou o fato de a esposa de Nunes ter registrado um boletim de ocorrência contra o marido por ameaças em 2011 (hoje ela nega agressões) e também os indícios de que o candidato a vice estaria envolvido na máfia das creches na capital paulista.

"Não há nada que desabone o Ricardo Nunes. A própria esposa dele já disse que foi um desentendimento, que nada aconteceu e continuam casados há mais de dez anos, têm três filhos. Ela mesma negou qualquer tipo de agressão, não há nenhuma denúncia ou ação no Judiciário contra ele, seja nessa questão ou envolvendo as creches", declarou.

Covas lidera as intenções de voto no segundo turno das eleições municipais, de acordo com pesquisa do Ibope divulgada ontem. O tucano aparece com 48% das intenções, 11 pontos percentuais à frente de Guilherme Boulos (PSOL), que tem 37%.

O prefeito afirmou também que "bota a mão no fogo" por seu vice e que ele corresponderá à expectativa que se espera de um vice-prefeito da maior cidade do país.

"Coloco minha mão no fogo por ele, e a população pode voltar tranquilamente porque terá um vice à altura das expectativas que se espera para o vice prefeito de São Paulo", disse Covas.

Ontem, em sessão extraordinária da Câmara, Nunes utilizou sua fala para se defender das acusações de superfaturamento em aluguel de creches e de violência doméstica.

(*Colaboraram Afonso Ferreira, Ana Carla Bermúdez, Felipe Oliveira, Leonardo Martins, Lucas Borges Teixeira e Wanderley Preite Sobrinho.)

Você utiliza a Alexa? O UOL é o parceiro oficial da assistente de voz da Amazon, com boletins de notícias e dados atualizados das últimas pesquisas eleitorais e dos resultados do 2º turno. Para saber sobre a eleição na sua cidade com a credibilidade do UOL, pergunte: "Alexa, qual é o resultado da pesquisa eleitoral em São Paulo?", por exemplo, ou "Alexa, quem ganhou a eleição no Rio de Janeiro?". Nos encontramos lá!