PUBLICIDADE
Topo

DEM é o que mais ganhou cidades e PSDB, o que mais perdeu em relação a 2016

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

30/11/2020 14h38Atualizada em 30/11/2020 14h38

Nas eleições de 2020, o DEM (Democratas) foi o partido que conquistou o maior número de prefeituras em relação às cidades que administrava em 2016. Nesta comparação, o PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira) foi o que mais perdeu.

Segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o DEM obteve a vitória em 268 municípios em 2016 e conquistou 197 a mais neste ano —em 2021, administrará 465 cidades. Já o PSDB passou de 799 cidades para 521 administrações, uma redução de 278 prefeituras.

O DEM tem destaque nacional no comando da Câmara, sob Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, com Davi Alcolumbre (DEM-AP) e retomou a Prefeitura do Rio de Janeiro com a vitória de Eduardo Paes.

O presidente da sigla e prefeito de Salvador, ACM Neto, considerou que o crescimento é resultado do investimento na base do partido e do eleitor que rejeitou radicalismos. "A tal da nova política ficou velha muito rápido", afirmou em entrevista à Folha.

A situação do DEM é diferente, porém, se analisada a população governada pelos partidos (24,4 milhões de habitantes). Neste caso, o PSDB lidera. Os prefeitos e prefeitas tucanos governarão 34,1 milhões de brasileiros — só em São Paulo, conquistada por Bruno Covas, são 12, 3 milhões de moradores. O MDB vem em segundo, com 26,1 milhões de pessoas sob sua gestão.

No ranking geral de prefeituras conquistas, o PSDB é o quarto colocado. O MDB lidera com o maior número de prefeituras no país, 786, seguido por PP (Progressistas), com 685, e PSD (Partido Social Democrático) com 655. O DEM vem em quinto lugar.