Índia autoriza aborto para menina de 10 anos estuprada pelo padrasto

Do UOL, em São Paulo

  • Narinder Nanu/AFP

    22.abr.2013 - Crianças participam de protesto contra estupro de menina de 5 anos de idade em Nova Délhi (Índia)

    22.abr.2013 - Crianças participam de protesto contra estupro de menina de 5 anos de idade em Nova Délhi (Índia)

A Justiça da Índia autorizou nesta terça-feira (16) que médicos realizem um aborto numa menina de 10 anos de idade que foi estuprada repetidamente pelo padrasto.

A lei indiana tem restrições severas ao acesso ao aborto após 20 semanas de gestação, com exceção sendo feita quando a vida da mãe ou da criança corre risco ou em "circunstâncias excepcionais".

Uma junta médica no Estado de Haryana, no norte do país, afirmou que a gestação da menina está próxima das 21 semanas, mas que não há risco nem para a mãe nem para o bebê. 

Mas médicos consultados pela corte pediram que a cláusula de excepcionalidade fosse aceita e argumentaram ser do interesse da menina que o aborto fosse realizado o quanto antes. 

Após ser autorizado pela Justiça, o procedimento de aborto começou a ser realizado.

Investigações da polícia apontaram que o padrasto, de cerca de 20 anos, estuprava a menina quando a mãe dela saía para trabalhar. Ele foi preso. (Com o "New York Times")

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos