Jovem não pode comprar pistola na Flórida, mas pode adquirir fuzil; entenda

Lisa Marie Pane e Brendan Farrington

Associated Press

  • George Frey/Getty Images/AFP

    Homem segura uma AR-15 a venda em uma loja em Utah, EUA

    Homem segura uma AR-15 a venda em uma loja em Utah, EUA

Poucos meses depois de fazer 18 anos, Nikolas Cruz foi até uma loja de armas na Flórida para comprar uma arma. No entanto, havia alguns limites sobre o tipo de arma que ele poderia comprar na sua idade.

Cruz não tinha idade suficiente para comprar nenhuma das pistolas do lugar, mas não havia nenhuma restrição de idade para a compra de rifles, espingardas ou de uma AR-15 -- arma que ele usou para conduzir o pior massacre em escola dos últimos cinco anos nos Estados Unidos.

A pouca idade do jovem acusado no ataque ao colégio da Flórida que matou 17 pessoas reabriu o debate sobre limitações de idade na compra de armas em um país onde um conjunto de leis e Estados rurais -- acostumados com práticas de caça -- permitem que crianças de 14 anos comprem fuzis.

Em muitos Estados, é mais fácil um adolescente comprar um rifle do que uma pistola.

Leis federais exigem no mínimo 21 anos para que uma pessoa possa comprar uma pistola de um vendedor licenciado, mas, em muitos lugares, com 18 anos já é possível comprar uma arma de cano longo. Em alguns Estados -- em geral os rurais com tradição de caça -- é possível comprar um rifle a partir dos 14 ou 16 anos.

Os grupos pró-armas acreditam que as armas de cano longo são uma parte essencial da cultura norte-americana, porque permitem que as crianças e seus pais desenvolvam um relacionamento enquanto caçam juntos e também porque ajudam a ensinar os jovens sobre medidas de segurança com armas de fogo.

Já os defensores do controle de armas acreditam que as leis estão desatualizadas e falham em reconhecer o impacto que as armas modernas de cano longo desempenham nos ataques contra crianças, mulheres e homens inocentes.

Leia mais

Esses ativistas acreditam que os fuzis de porte militar não deveriam estar na mesma categoria que as espingardas usadas para caça. Eles esperam adicionar isso na lista de restrições, mas não têm muita força no Congresso para tal.

"Antigamente as armas de cano longo eram somente as armas de caça. Elas eram espingardas e rifles de tiro único, usadas para caça ou tiro esportivo, não eram fuzis da categoria AR usados em tiroteios", disse Robyn Thomas, diretor executivo do "Centro Jurídico Giffords para Prevenção contra Violência com Armas".

Estima-se que 8 milhões de rifles da categoria AR tenham sido vendidos desde que eles foram introduzidos no mercado nos anos 1960. Metade deles estão na posse de membros ou ex-membros da polícia e das forças armadas, de acordo com a National Shooting Sports Foundation.

Na média, mais de 13 mil pessoas são mortas todos os anos nos Estados Unidos com armas, e a maior parte desses incidentes envolvem pistolas e só uma pequena fração dessas mortes estão relacionadas a um rifle AR.

Ainda assim, os fuzis AR estão na maior parte dos grandes ataques e tiroteios dos EUA, incluindo o da casa noturna em Orlando e também o maior massacre da história recente do país: o ataque a um hotel em Las Vegas que deixou 58 mortos e centenas de feridos.

IMAGENS FORTES: Alunos registram tiros dentro de escola da Flórida

Estados como Maine, Minnesota e Vermont permitem que adolescentes de 14 ou 16 anos comprem armas de cano longo sem o consentimento dos pais, com algumas exceções. Somente dois Estados -- Havaí e Illinois -- impuseram medidas restritivas de idade mais fortes, que exigem que a pessoa tenha no mínimo 21 anos para poder comprar uma arma de cano longo.

A disparidade entre as exigências de idade na compra de pistolas e armas de cano longo existe principalmente por causa da popularidade da caça nos Estados Unidos. Caçar veados, patos, gansos e pequenos animais é uma diversão para os jovens de vários Estados, por isso as leis geralmente permitem a compra de rifles e pistolas por adolescentes.

A idade mais jovem para poder comprar armas longas nos EUA remonta à década de 1880. Embora as pistolas tenham sido ligadas ao crime, as armas longas fizeram da vida americana -- desde a caça até as práticas de tiro ao alvo dos escoteiros de algumas escolas.

A Flórida, no entanto, é um Estado grande e diverso. Apesar da vida agitada nas grandes cidades como Miami e Orlando, grande parte do Estado é rural, conservador e pró-armas. O Partido Republicano obteve a maioria nas duas casas legislativas nas duas últimas décadas no Estado, e seus membros, nesse período, expandiram o direito de compra de armas em vez de restringi-lo.

O político designado para ser o próximo presidente da câmara da Flórida, o republicano Jose Oliva, disse horas após o tiroteio na escola que ele não iria mudar sua posição a favor de restrições a compra de armas.

"Você não retira os carros das ruas porque alguém ficou bêbado, usou um e matou alguém. Você não tira os veículos das ruas porque alguém alugou um caminhão e atropelou pedestres em Nova York", disse Oliva.

Flórida também é o Estado onde um dos principais candidatos ao governo, o secretário da agricultura Adam Putnam, concordou com orgulho quando um editorial de um jornal o chamou de "vendido" para a Associação Nacional do Rifle (National Rifle Association ou NRA).

No entanto, após o ocorrido, os defensores do controle de armas e até mesmo alguns funcionários da polícia estão esperançosos de que haverá algum movimento para mudar os requisitos de idade na compra de armas -- mesmo que leve algum tempo.

"Um jovem de 18 anos com um AK-47 e um AR-15 é completamente irracional", disse Frank Fernández, diretor de segurança pública em Coral Gables, Flórida, e o presidente do comitê de armas da Associação Internacional dos Chefes de Polícia.

"Essa é uma arma que se destina à destruição. Não é uma arma que você pode usar para ir caçar. Essa é uma arma usada na guerra ".

Tradutor: UOL

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos