PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Irmãs siamesas que nasceram 'abraçadas' são separadas em cirurgia de 11h

As gêmeas Sarabeth e Amelia Irwin antes da cirurgia de separação - Reprodução/GoFundMe
As gêmeas Sarabeth e Amelia Irwin antes da cirurgia de separação Imagem: Reprodução/GoFundMe

Do UOL, em São Paulo

22/09/2020 08h47

Sarabeth e Amelia Irwin nasceram presas em um "abraço" — e as irmãs siamesas de Michigan (EUA), de pouco mais de um ano, passaram recentemente por uma cirurgia de 11 horas para se separar, segundo o Mirror.

Supervisionada por mais de 20 especialistas, a complexa operação desfez a ligação que elas tinham na barriga e no tórax, "dividindo" também o único órgão que elas compartilhavam: o fígado.

Agora em casa, elas (e os pais) estão experimentando sensações novas, como dormir em camas separadas e serem seguradas no colo sozinhas. "Nós ficamos repetindo para nós mesmos: 'Meu Deus, elas estão em suas próprias camas'. Parece algo corriqueiro, mas não é para nós", disse o pai, Phil.

"Elas são meninas saudáveis, que têm personalidades separadas, mas estavam ligadas em seus corpos. Nós sempre soubemos que precisávamos dar a elas a chance de viver suas vidas independentemente, mas era uma cirurgia grande e arriscada", completou a mãe, Allyson.

A mãe das gêmeas, Allyson, com as filhas após a cirurgia - Reprodução/GoFundMe - Reprodução/GoFundMe
A mãe das gêmeas, Allyson, com as filhas após a cirurgia
Imagem: Reprodução/GoFundMe

Internacional